sicnot

Perfil

País

Compra de cinco helicópteros ligeiros era "realmente uma prioridade"

ESTELA SILVA

O ministro da Defesa Nacional, Azeredo Lopes, disse esta segunda-feira que a compra de cinco helicópteros ligeiros para substituir a frota de Alouette III era "realmente uma prioridade" para a Força Aérea Portuguesa.

À margem da iniciativa "Viver o Douro com mais Segurança", no Porto, o governante afirmou que, autorizada a sua aquisição, vai ser aberto um concurso público internacional e os "fantásticos" Alouette III vão ser substituídos porque a partir de 2018 não podem voar mais, já que foram "totalmente descontinuados".

O Governo autorizou a compra, no montante de 20,5 milhões de euros, de cinco helicópteros ligeiros para substituir a frota de Alouette III da Força Aérea Portuguesa, que opera há mais de 50 anos.

O despacho, assinado pelo ministro da Defesa, autoriza a compra de cinco helicópteros ligeiros "com opção até mais dois", incluindo de treino, sobresselentes e material de apoio, com o preço base de 20,5 milhões de euros, através de verbas inscritas na Lei de Programação Militar.

A substituição destes helicópteros era reclamada há vários anos pela Força Aérea.

"Era realmente uma prioridade para a Força Aérea Portuguesa e, ao mesmo tempo, dotar os helicópteros que venham a ser adquiridos de meios necessários para participarem no combate a incêndios (...), faz sentido que se realize uma localizada despesa suplementar", entendeu.

Os novos helicópteros deverão estar aptos a garantir a instrução de pilotagem, as missões de busca e salvamento costeiro, o transporte geral e a evacuação sanitária militar.

Estes helicópteros deverão também estar equipados para poderem integrar o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Florestais, no âmbito do apoio a missões de interesse público, nomeadamente à Autoridade Nacional de Proteção Civil.

Lusa

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • Martin Schulz ataca Merkel a três meses das legislativas

    Mundo

    O social-democrata alemão Martin Schulz passou este domingo à ofensiva, a três meses das eleições legislativas, ao acusar Angela Merkel de "arrogância" e de sabotar a "democracia", quando as sondagens apontam para uma larga vantagem da chanceler da Alemanha.

  • Martha, a cadela mais feia do mundo
    0:42

    Mundo

    A cadela Martha, de raça mastim napolitano ficou em primeiro lugar na edição anual do concurso que elege os cães mais feios do mundo. A cadela tem três anos, pesa 57 quilos e foi resgatada pela dona quando estava praticamente cega. Acabou por recuperar a visão depois de várias operações. Martha e a dona receberam um prémio de 1.500 dólares e uma viagem a Nova Iorque para marcarem presença em programas de televisão.