sicnot

Perfil

País

"O que nos faz estar na política é a defesa da dignidade humana"

JOS\303\211 SENA GOUL\303\203O

O primeiro-ministro António Costa assumiu esta terça-feira estar na política pela defesa da dignidade da pessoa humana, mas alertou que esta é muitas vezes feita à distância e esquecendo o seu real objetivo.

"Muitas vezes a política é feita com distância e sem termos presente que aquilo que justifica a política e a nossa ação tem a ver com a dignidade da pessoa humana. O que nos faz estar na política e o que faz estas mulheres e homens servir a coletividade, sendo bombeiros, é a defesa da dignidade da pessoa humana", sustentou.

António Costa, que esteve esta tarde no lançamento simbólico da primeira pedra do Quartel dos Bombeiros Voluntários de Famalicão da Serra, no concelho e distrito da Guarda, sublinhou que a sua presença serviu acima de tudo "para prestar homenagem a uma comunidade e a um exemplo de vida".

"A última vez que aqui estive foi numa noite trágica em que a aldeia e em particular a família do bombeiro Sérgio Rocha choravam a sua morte e a de cinco sapadores chilenos", recordou.

Cinco sapadores chilenos e um bombeiro português morreram carbonizados em julho de 2006, quando combatiam um incêndio em Famalicão da Serra, no concelho da Guarda.

Na altura, António Costa era ministro da Administração Interna e deslocou-se à freguesia do concelho da Guarda onde ocorreu a tragédia.

"Era um momento de grande tristeza e em que pude sentir aquilo que é a dor efetiva de uma família e uma comunidade que vê partir um dos seus perante a violência do fenómeno natural e quando sacrificam a vida na defesa de um bem fundamental que é o património da nossa floresta", apontou.

Ao longo da sua intervenção, o representante do Governo realçou o conforto e a ajuda que recebeu do então presidente da Assembleia Municipal da Guarda, João Almeida Santos, que para além de o acolher, visitou consigo a família enlutada.

"Hoje, quando a mãe do Sérgio Rocha me cumprimentou com um sorriso e quando hoje vejo que o novo comandante desta corporação é o seu irmão e que toda a família continua a ser bombeiro fardado ou não fardado e a continuar este combate que o Sérgio perseguiu toda a sua vida, é de facto um testemunho de vida que acho que nos deve encher de orgulho a todos", destacou.

O novo quartel de Bombeiros de Famalicão da Serra, cuja primeira pedra foi hoje lançada pelo primeiro-ministro António Costa, vai custar cerca de 620 mil euros, financiados a 85 por cento por fundos comunitários.

A corporação é constituída por 56 bombeiros no corpo ativo, que vinham ocupando uma subcave de um edifício "sem condições nenhumas".
Para o presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Famalicão da Serra, António Fontes, esta é uma obra obrigatória, que marca um novo ciclo que vai ficar na história da freguesia.

"Ficam a faltar 44 mil euros para equipamentos", concluiu.

O lançamento simbólico da primeira pedra do Quartel dos Bombeiros Voluntários de Famalicão da Serra contou ainda com a presença da ministra e o secretário de Estado da Administração Interna, o embaixador do Chile em Portugal e o presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses.

Lusa

  • Costa lança primeira pedra do novo quartel de bombeiros em Famalicão da Serra
    1:08

    País

    António Costa lançou esta terça-feira a primeira pedra do novo quartel de bombeiros voluntários, em Famalicão da Serra, na Guarda. Na cerimónia, o primeiro-ministro dedicou algumas palavras à família do bombeiro português que faleceu há dez anos. António Costa sublinhou o exemplo dos familiares, em particular dos dois irmãos dos bombeiros que agora integram a corporação de Famalicão da serra.

  • Assalto à base militar de Tancos
    0:42

    País

    Várias granadas e munições foram roubadas dos paióis da base militar de Tancos. A Polícia Judiciária Militar já está a investigar.

  • Detido antigo diretor regional do BES na Madeira

    Queda do BES

    Foi detido o antigo diretor do Banco Espírito Santo da Madeira, no âmbito do chamado processo ao Universo GES. João Alexandre Silva tinha sido também o representante do BES na Venezuela, onde a instituição portuguesa abriu várias agências em diversas cidades e tinha cerca de 7600 clientes domiciliados.

    Notícia SIC

  • Couves, arroz integral e bróculos biológicos com pesticidas sintéticos
    2:29
  • ASAE apreende leite com água oxigenada para fabrico de queijo

    Economia

    A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) apreendeu leite com água oxigenada, destinado ao fabrico de queijo. As investigações decorreram nos últimos dois meses e foram dirigidas a vários produtores de leite. As investigações iniciaram-se com a deteção de uma viatura para transporte do leite sem qualquer sistema de refrigeração.

  • Crise na Venezuela faz aumentar casos de desnutrição infantil
    2:13
  • Mulher mata namorado em brincadeira com arma no Youtube

    Mundo

    Uma mulher do Minnesota, nos EUA, está a ser acusada de disparar mortalmente sobre o namorado quando ambos faziam um vídeo para publicar no Youtube. Monaliza Perez, de 20 anos, foi detida depois de disparar sobre Pedro Ruiz, que segurava um livro junto ao seu peito, confiante que seria o suficiente para parar a bala.

  • Comissão Europeia adota plano contra resistência a antibióticos

    Mundo

    A Comissão Europeia adotou, hoje, um plano para combater a resistência aos antibióticos, uma ameaça que mata anualmente 25 mil pessoas na União Europeia (UE) e custa 1,5 mil milhões de euros. Em paralelo ao plano, apresenta ainda regras para um "uso prudente de antibióticos".