sicnot

Perfil

País

PCP considera revisão faseada dos escalões do IRS um "objetivo pouco ambicioso"

TIAGO PETINGA

O secretário-geral do PCP considerou esta terça-feira que uma revisão faseada dos escalões do IRS, a partir de 2018, é "um objetivo pouco ambicioso" e prometeu que os comunistas lutarão pela devolução integral do "saque fiscal".

Jerónimo de Sousa falava aos jornalistas no Palácio de Belém, no final de uma audiência de cerca de uma hora com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, sobre o Programa de Estabilidade e o Programa Nacional de Reformas.

Questionado se o PCP aceita uma revisão faseada dos escalões do IRS, a partir do próximo Orçamento do Estado, respondeu: "Achamos que é um objetivo pouco ambicioso. Até porque, em termos da reposição de alguma justiça fiscal, em relação ao saque fiscal, só foi devolvido um quarto. Resta, portanto, a devolução de três quartos. É essa a luta que vamos travar, com certeza".

Em relação aos escalões do IRS, às carreiras da Administração Pública e ao reforço de trabalhadores do Serviço Nacional de Saúde (SNS), "lá estará o PCP com propostas para que o Orçamento do Estado acolha aquilo que hoje são preocupações de muitos e muitos portugueses que sentiram esperança com esta nova fase da vida política nacional, mas continuam a ver os seus problemas não resolvidos", afirmou.

Lusa

  • Centeno não garante mudanças nos escalões do IRS em 2018
    0:29

    Economia

    As mudanças nos escalões do IRS podem não acontecer em 2018, como Mário Centeno tinha adiantado numa entrevista ao Público e à Rádio Renascença. Esta quinta-feira, o ministro das Finanças disse que as alterações vão ser feitas na legislatura, mas não necessariamente no próximo ano.

  • "Há mais vida para além de 2017"
    3:48

    País

    Uma intensa troca de argumentos entre António Costa e os parceiros do Bloco de Esquerda e PCP marcou o debate quinzenal desta quarta-feira no Parlamento. A esquerda quer soluções imediatas para as carreiras contributivas mais longas, um alívio fiscal nos escalões do IRS e maior investimento no Serviço Nacional de Saúde. O primeiro-ministro respondeu que "há mais vida para além de 2107" e que as exigências serão cumpridas, mas de forma faseada.

  • Catarina Martins desafia o Governo a rever escalões de IRS
    0:51

    Economia

    A coordenadora do Bloco de Esquerda aproveitou o lançamento da candidatura da deputada Cecília Honório à Câmara de Cascais para reafirmar a determinação do partido em aproveitar a preparação do próximo Orçamento do Estado para inverter o aumento de impostos. A mexida dos escalões do IRS é um assunto que já está a ser discutido pelo Governo e pelos partidos que o apoiam.

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • Martin Schulz ataca Merkel a três meses das legislativas

    Mundo

    O social-democrata alemão Martin Schulz passou este domingo à ofensiva, a três meses das eleições legislativas, ao acusar Angela Merkel de "arrogância" e de sabotar a "democracia", quando as sondagens apontam para uma larga vantagem da chanceler da Alemanha.

  • Martha, a cadela mais feia do mundo
    0:42

    Mundo

    A cadela Martha, de raça mastim napolitano ficou em primeiro lugar na edição anual do concurso que elege os cães mais feios do mundo. A cadela tem três anos, pesa 57 quilos e foi resgatada pela dona quando estava praticamente cega. Acabou por recuperar a visão depois de várias operações. Martha e a dona receberam um prémio de 1.500 dólares e uma viagem a Nova Iorque para marcarem presença em programas de televisão.