sicnot

Perfil

País

PCP considera revisão faseada dos escalões do IRS um "objetivo pouco ambicioso"

TIAGO PETINGA

O secretário-geral do PCP considerou esta terça-feira que uma revisão faseada dos escalões do IRS, a partir de 2018, é "um objetivo pouco ambicioso" e prometeu que os comunistas lutarão pela devolução integral do "saque fiscal".

Jerónimo de Sousa falava aos jornalistas no Palácio de Belém, no final de uma audiência de cerca de uma hora com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, sobre o Programa de Estabilidade e o Programa Nacional de Reformas.

Questionado se o PCP aceita uma revisão faseada dos escalões do IRS, a partir do próximo Orçamento do Estado, respondeu: "Achamos que é um objetivo pouco ambicioso. Até porque, em termos da reposição de alguma justiça fiscal, em relação ao saque fiscal, só foi devolvido um quarto. Resta, portanto, a devolução de três quartos. É essa a luta que vamos travar, com certeza".

Em relação aos escalões do IRS, às carreiras da Administração Pública e ao reforço de trabalhadores do Serviço Nacional de Saúde (SNS), "lá estará o PCP com propostas para que o Orçamento do Estado acolha aquilo que hoje são preocupações de muitos e muitos portugueses que sentiram esperança com esta nova fase da vida política nacional, mas continuam a ver os seus problemas não resolvidos", afirmou.

Lusa

  • Centeno não garante mudanças nos escalões do IRS em 2018
    0:29

    Economia

    As mudanças nos escalões do IRS podem não acontecer em 2018, como Mário Centeno tinha adiantado numa entrevista ao Público e à Rádio Renascença. Esta quinta-feira, o ministro das Finanças disse que as alterações vão ser feitas na legislatura, mas não necessariamente no próximo ano.

  • "Há mais vida para além de 2017"
    3:48

    País

    Uma intensa troca de argumentos entre António Costa e os parceiros do Bloco de Esquerda e PCP marcou o debate quinzenal desta quarta-feira no Parlamento. A esquerda quer soluções imediatas para as carreiras contributivas mais longas, um alívio fiscal nos escalões do IRS e maior investimento no Serviço Nacional de Saúde. O primeiro-ministro respondeu que "há mais vida para além de 2107" e que as exigências serão cumpridas, mas de forma faseada.

  • Catarina Martins desafia o Governo a rever escalões de IRS
    0:51

    Economia

    A coordenadora do Bloco de Esquerda aproveitou o lançamento da candidatura da deputada Cecília Honório à Câmara de Cascais para reafirmar a determinação do partido em aproveitar a preparação do próximo Orçamento do Estado para inverter o aumento de impostos. A mexida dos escalões do IRS é um assunto que já está a ser discutido pelo Governo e pelos partidos que o apoiam.

  • Mação volta a enfrentar dias de pânico
    3:33
  • Fogo obrigou à evacuação de 6 aldeias do concelho do Sardoal
    1:56

    País

    O incêndio que chegou ao Sardoal obrigou à evacuação de seis aldeias. As pessoas foram encaminhadas para as instalações da Santa Casa da Misericórdia e vão regressando ao longo do dia de hoje. A A23 foi reaberta de madrugada, depois de ter estado várias horas cortada nos dois sentidos .

  • Ministra admite que a maioria dos incêndios começaram por mão humana
    1:57

    País

    A Ministra da Administração Interna admitiu esta quarta-feira que a maioria dos incêndios deste ano começaram por mão humana, mas Constança Urbano de Sousa entende que é cedo para tirar outras conclusões. Já o vice-presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Adelino Gomes, diz que não há duvidas e fala em terrorismo organizado. 

  • Sismo na região de Lisboa sentido num raio de 150km
    3:19