sicnot

Perfil

País

Incêndio em Fafe ameaçou várias casas e duas fábricas

Incêndio em Fafe ameaçou várias casas e duas fábricas

Um incêndio florestal nos arredores de Fafe chegou a ameaçar duas fábricas de alumínio e várias habitações. As chamas foram dominadas ao final da tarde desta quarta-feira por cerca de 19 operacionais, apoiados por seis meios terrestres e um meio aéreo.

  • Fábricas e casas ameaçadas em Fafe já estão fora de perigo
    3:31

    País

    Já não estão em risco as fábricas e as casas ameaçadas pelo incêndio em Fafe. O fogo deflagrou esta quarta-feira à tarde na zona da Senhora da Ajuda. A repórter da SIC Catarina Lázaro falou com Paulo Ferreira, comandante-adjunto dos Bombeiros Voluntários de Fafe que fez um ponto da situação.

  • Incêndio no Marão obriga ao corte do IP4

    País

    Um incêndio de grandes proporções obrigou ao corte do trânsito no IP 4 na zona do Marão, Vila Real, disse à Lusa o comandante dos Bombeiros da Cruz branca. Segundo Orlando Matos, o forte vento que se faz sentir na região está a dificultar o combate às chamas, que estão queimar uma zona de povoamento florestal.

  • Incêndio em Fafe com duas frentes ativas
    1:55

    País

    O adjunto do comando de Bombeiros Voluntários de Fafe explicou que o fogo tem duas frentes ativas e atinge duas freguesias. Contudo, Paulo Ferreira garante que as fábricas que chegaram a estar em risco estão fora de perigo.

  • Mação volta a enfrentar dias de pânico
    3:33
  • Cenário mais estável no Sardoal
    0:55

    País

    O presidente da Câmara do Sardoal, Miguel Borges, disse esta manhã que a situação está mais calma. No entanto, o autarca pede que não se desmobilizem os meios porque a situação pode mudar de forma imprevisivel. Miguel Borges alertou ainda para o cansaço dos bombeiros e agentes da Proteção Civil.

  • Detida no Brasil portuguesa acusada de várias burlas nos últimos 20 anos
    3:04

    Mundo

    A Polícia do Rio de Janeiro deteve uma portuguesa acusada de várias burlas nos últimos 20 anos. Ana Resende fazia-se passar por funcionária do consulado e prometia vistos e outros documentos para tirar dinheiro das vítimas. Esta é a terceira vez que a polícia brasileira detém a portuguesa por acusações de burla.