sicnot

Perfil

País

Governo e parceiros sociais discutem hoje Programa Nacional de Reformas

O Governo e os parceiros sociais reúnem-se hoje no âmbito da Concertação Social para discutir o Programa Nacional de Reformas. O encontro tripartido foi convocado a pedido do ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva, e contará com a presença do ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques.

A reunião plenária da Comissão Permanente de Concertação Social tem como ponto único na ordem de trabalhos a apresentação do Programa Nacional de Reformas.O Governo enviou na semana passada o Programa Nacional de Reformas ao Conselho Económico e Social (CES) para emissão de parecer, cujo projeto está a ser elaborado no âmbito da comissão especializada.

O Governo aprovou no dia 13, em Conselho de Ministros, o Programa de Estabilidade e o Programa Nacional de Reformas, que foram discutidos na quarta-feira na Assembleia da República e que têm que ser aprovados por Bruxelas.

O ministro do Planeamento e das Infraestruturas disse na semana passada que o Programa Nacional de Reformas "mobiliza mais de 26 mil milhões de euros e é um "programa ambicioso" que está em "perfeita sintonia com o rigor e a sustentabilidade orçamental".

O documento aprovado pelo Governo corresponde a uma atualização do Programa Nacional de Reformas aprovado em 2016, mantendo-se a estratégia e os pilares fundamentais.

Lusa

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52