sicnot

Perfil

País

Suspeito de homicídio diz que esfaqueou ex-companheira "sem querer"

(Arquivo)

© STRINGER Italy / Reuters

Um homem, de 62 anos, confessou esta sexta-feira no Tribunal de Aveiro ter esfaqueado mortalmente a ex-companheira, de 60 anos, durante uma discussão com a vítima, mas disse que não foi intencional.

O crime ocorreu na manhã do dia 10 de agosto de 2016, junto ao terminal TIR-TIF, na Gafanha da Nazaré, em Ílhavo, onde o arguido e a vítima se encontravam ocasionalmente para terem relações sexuais.

"Foi um autêntico filme de terror. Ela pegou numa faca de cortar fruta e disse-me para sair de cima dela. Quando lhe tirei a faca da mão, espetei-a no corpo dela sem querer. Só dei por ela, quando vi que ela estava a deitar sangue", disse o arguido, que falava na primeira sessão do julgamento.

O sexagenário, que está acusado de um crime de homicídio e outro de profanação de cadáver, negou ainda ter apertado o pescoço à mulher para a asfixiar, como refere a acusação do Ministério Público (MP).

Após a agressão fatal, o arguido saiu do carro, atirou a faca para longe e vestiu a mulher para a levar ao Hospital.

"Tentei socorrê-la, mas quando cheguei à rotunda, ela já não respirava. Fiquei apavorado", disse o arguido, adiantando que seguiu na viatura da vítima para a sua casa, em Cacia.

O homicida admitiu ainda que lhe passou pela cabeça incendiar o carro da vítima, mas não teve coragem para o fazer, e afirmou que nunca pensou em desfazer-se do corpo.

Contou ainda que no dia seguinte ao crime, de manhã, fez uma mala com roupa, porque sabia que ia ser preso. "Estava à espera da minha filha para lhe entregar a chave, porque ia entregar-me à GNR, mas entretanto apareceu a Polícia Judiciária (PJ)", disse.

Segundo a acusação do MP, o arguido teve uma relação amorosa com a vítima durante alguns anos e, após a separação, mantinha por aquela sentimentos de "obsessão e posse, procurando controlar todos os aspetos da vida dela".

No fatídico dia, o arguido encontrou-se com a vítima para apanhar bivalves e tentou convencê-la a manter relações sexuais, mas aquela recusou.

O arguido terá então pegado numa faca de cozinha que estava no interior da viatura e, "num acesso de fúria e ciúme", atingiu a mulher com um golpe no peito e ainda lhe apertou o pescoço.

Segundo a investigação, o homicida conduziu depois a viatura da vítima, com o corpo da mesma, até à sua habitação, onde veio a ser encontrado no dia seguinte pela PJ com as pernas e os braços amarrados com cordas.

A acusação refere ainda que o sexagenário deslocou-se a um posto de abastecimento de combustíveis para encher um recipiente com gasolina para incendiar o veículo e o cadáver, o que não chegou a acontecer.

Lusa

  • Voluntários portugueses rumam ao México com cães de salvamento
    1:59

    Mundo

    Nuno Vieira e Marco Saraiva são voluntários de Braga. Com os seus dois cães, "Koi" e "Yuki", formam uma equipa de resgate e partem esta noite para o México, para ajudar na busca e salvamento de vítimas do terramoto que abalou o país esta terça-feira. A equipa portuguesa faz parte de uma ONG espanhola.

  • Furacão Maria deixa rasto de destruição em Porto Rico
    1:16
  • "Desistam desta escalada de radicalismo e desobediência"
    3:35
  • Como acabar com o cyberbulling? Os internautas aconselham Melania Trump

    Mundo

    Melania Trump está a ser alvo de piadas na internet, depois de ter dado um discurso, a propósito da Assembleia-Geral da ONU, sobre cyberbulling. Uns destacaram que a primeira-dama estava a falar de pobreza com um vestido de 3.000 dólares (cerca de 2.500 euros). Outros lembraram a ironia do discurso com as atitudes de Donald Trump, acusando-o de ser um bullie, que deveria ser parado, e que o primeiro passo seria impedir a presença o Presidente norte-americano no Twitter.

    SIC

  • Sabe onde fica a Nambia? Algures em África, segundo Trump

    Mundo

    "O sistema de saúde na Nambia é incrivelmente autossuficiente", declarou o Presidente dos Estados Unidos num discurso proferido num almoço com líderes africanos. No encontro, realizado esta quarta-feira à margem da 72.ª Assembleia-Geral da ONU, em Nova Iorque, Donald Trump repetiu o erro. Os utilizadores das redes sociais não perdoaram mais este "lapso" do chefe de Estado norte-americano.

  • DGS garante que não há perigo de dengue
    2:09

    País

    Foi detectada em Penafiel a presença de uma espécie de mosquito potencialmente transmissora de dengue. No entanto, a diretor-geral da Saúde, Francisco George, garante que nenhum dos mosquitos estava infetado, não havendo assim riscos para a saúde humana. O mosquito de origem asiática já se espalhou por vários países europeus.

  • José Cid denuncia poluição em ribeira de Mogofores
    2:03

    País

    Uma descarga poluente matou peixes e outros seres vivos num curso de água que alimenta o rio Cértima, em Anadia. Um dos moradores revoltados com o cenário é o cantor José Cid, proprietário de uma quinta onde passa a ribeira, cuja água é habitualmente usada para regar os campos agrícolas.

  • Contra a endogamia académica
    2:40

    País

    As universidades públicas contratam sobretudo professores formados na própria instituição. O estudo recente da Direção-geral de Estatísticas da Educação e Ciência revela que o mérito não tem sido o requisito privilegiado. A endogamia académica é o conceito que se tenta agora inverter a bem da qualidade cientêntifica, da criatividade e da inovação.

  • Episódio da Abelha Maia censurado por queixas de obscenidade

    Cultura

    A plataforma digital Netflix viu-se obrigada a retirar um episódio da Abelha Maia depois das queixas de pais norte-americanos por causa de um "desenho obsceno", em forma de pénis. Aparentemente, terá sido só removido para quem acede nos EUA dado que, ao que a SIC pôde constatar, a partir de Portugal o episódio 35 está disponível.

  • Yoko Ono obriga limonada "John Lemon" a mudar de nome

    Cultura

    A viúva do Beatle John Lennon ameaçou processar uma empresa de bebidas polaca por causa da limonada "John Lemon". Yoko Ono não terá gostado do trocadilho entre Lennon e Lemon (limão, em inglês) e quer ver toda e qualquer garrafa com este rótulo retirada do mercado.