sicnot

Perfil

País

Vila Real e Bragança com risco muito elevado de exposição à radiação UV

Os distritos de Vila Real e Bragança apresentam hoje um risco muito elevado de exposição à radiação ultravioleta (UV), enquanto a maior parte do restante território tem um risco elevado.

De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) apenas o distrito de Faro apresenta um risco moderado, à semelhança da ilha de São Miguel e a das Flores, nos Açores.Para as regiões com risco muito elevado e elevado, o IPMA recomenda o uso de óculos de sol com filtro UV, chapéu, t-shirt, guarda-sol e protetor solar, além de desaconselhar a exposição das crianças ao sol.

Os índices UV variam entre menor do que 2, em que o UV é baixo, 3 a 5 (moderado), 6 a 7 (elevado), 8 a 10 (muito elevado) e superior a 11 (extremo).

Para hoje, o IPMA prevê para o norte de Portugal continental céu pouco nublado, apresentando temporariamente períodos de maior nebulosidade por nuvens altas a partir da tarde.

Para as regiões do centro e sul aguarda-se também céu pouco nublado, apresentando-se geralmente muito nublado até final da manhã no Algarve, onde poderão ocorrer períodos de chuva fraca.Para os Açores, o IPMA prevê céu geralmente muito nublado e períodos de chuva fraca no final do dia.

Na Madeira é esperado céu com períodos de muita nebulosidade, aguaceiros fracos e pouco frequentes nas vertentes norte e nas zonas montanhosas.

Lusa

  • O tempo para hoje
    0:38

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera prevê para hoje céu pouco nublado, apresentando temporariamente períodos de maior nebulosidade por nuvens altas a partir da tarde. Vento fraco a moderado do quadrante leste,soprando moderado a forte nas terras altas até ao final da manhã, tornando-se em geral fraco a partir do meio da tarde, e soprando temporariamente de noroeste na faixa costeira durante a tarde.

  • Captura ilegal de cavalos-marinhos na Ria Formosa
    3:02

    País

    Há cada vez menos cavalos marinhos na Ria Formosa. Cientistas da Universidade do Algarve dizem que a maior população desta espécie no mundo, que é a que existe na Ria Formosa, está ameaçada devido à captura ilegal para o mercado asiático. Dizem que, se nada for feito para travar este fenómeno, esta espécie protegida pode desaparecer em poucos anos.