sicnot

Perfil

País

Governo Regional dos Açores concede tolerância de ponto a 12 de maio

O presidente do Governo Regional dos Açores "vai conceder tolerância de ponto aos trabalhadores da administração pública regional" no próximo dia 12 de maio, por ocasião da visita do Papa Francisco a Portugal, anunciou hoje o executivo açoriano.

A nota enviada às redações, através do Gabinete de Apoio à comunicação social do Governo Regional dos Açores (GACS), baseia-se num" despacho de Vasco Cordeiro para a concessão de tolerância de ponto na Região Autónoma dos Açores".


Segundo o GACS, o presidente do executivo açoriano lembra, nesse mesmo despacho, idêntica decisão "aquando de anteriores visitas papais ao país, nomeadamente nos casos das visitas de João Paulo II e Bento XVI".


Vasco Cordeiro ressalvou ainda, no mesmo documento, a "importância de que se reveste, quer a visita a Portugal de Sua Santidade o Papa Francisco, quer as celebrações religiosas do Centenário de Fátima".


"Face ao referido anteriormente, entende-se justificado e adequado criar as condições que permitam aos Açorianos que, assim o entenderem, deslocarem-se a Fátima para participarem nessas celebrações", lê-se no despacho do presidente do Governo Regional dos Açores.


Francisco é o quarto papa a visitar Fátima, a 12 e 13 de maio, para canonizar os pastorinhos Francisco e Jacinta, no centenário das "aparições", em 1917.


O papa tem encontros previstos com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, logo à chegada, e com o primeiro-ministro, António Costa, no dia 13.


Os anteriores papas que estiveram em Fátima foram Paulo VI (1967), João Paulo II (1982, 1991, 2000) e Bento XVI (2010).

Lusa

  • Chamas passaram por cima da A23
    1:06

    País

    A A23 esteve cortada ao longo do dia por causa do fumo e das chamas. Em direto para a SIC Notícias, perto das 18h30, os repórteres da SIC presenciaram o momento em que o fogo passou por cima da autoestrada da Beira Interior.

  • "Só numa ditadura é possível tentar esconder o número de vítimas"
    0:51

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O primeiro-ministro diz que é "lamentável" a tentativa de aproveitamento político à volta dos incêndios. António Costa esteve esta quarta-feira à tarde na Autoridade Nacional de Proteção Civil e, no final do briefing, disse que é preciso confiança nas instituições do Estado. O primeiro-ministro deixou ainda muitas críticas à oposição no caso da lista de vítimas de Pedrógão Grande.

  • E os 10 mais ricos de Portugal são...

    Economia

    A família Amorim lidera a lista dos mais ricos do país, com uma fortuna avaliada em 3840 milhões de euros. Em segundo lugar surge Alexandre Soares dos Santos com 2532 milhões de euros. A família Guimarães de Mello ainda entra para o top 3, com um valor de 1471 milhões de euros. A lista foi elaborada pela revista EXAME, que conclui que os ricos estão ainda mais ricos, pela quarta vez consecutiva.

    Bárbara Ferreira