sicnot

Perfil

País

Morreu Baptista-Bastos aos 83 anos

Armando Baptista-Bastos morreu. O escritor e jornalista estava há mais de um mês internado no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, e morreu esta terça-feira aos 83 anos.

Baptista-Bastos nasceu em Lisboa, em 1934. O jornalista iniciou a carreira no jornal O Século e passou pelo Diário, República, Europeu, Almanaque, Seara Nova, Gazeta Musical e Todas as Artes, Época, Sábado e Diário Popular, onde permaneceu por cerca de duas décadas.

O jornalista foi correspondente da Agência France-Presse, em Lisboa. Assinou ainda várias colunas no Jornal de Notícias, A Bola, Tempo Livre e, como crítico, colaborou com o Jornal de Letras, Artes e Ideias, o Expresso, o Jornal do Fundão, o Correio do Minho e o Diário Económico.

Baptista-Bastos também ficou conhecido pela série de entrevistas "Onde é que você estava no 25 de abril", um trabalho realizado para o jornal Público.

Fundou ainda o semanário O Ponto, periódico que registou uma série de entrevistas semanais.

Em televisão, apresentou o programa de entrevistas Conversas Secretas, emitido na SIC, e Cara a Cara, na SIC Notícias.

Baptista-Bastos publicou mais de uma dezena de títulos de ficção, entre os quais "O Secreto Adeus" (1963), "Cão Velho entre Flores" (1974), "O Cavalo a Tinta da China" (1995), "A Colina de Cristal" (2000) e "No Interior da Tua Ausência" (2002).

Em 2005, venceu o Prémio de Crónica João Carreira Bom.

  • Proposta criação de 77 mil empregos através de uma descida da TSU
    1:23
  • Alertas de fogos e outras catástrofes por SMS

    País

    As operadoras de telecomunicações deverão começar já este ano a enviar mensagens de alerta em caso de catástrofes. O sistema de avisos à população deverá entrar em vigor ainda antes da época de incêndios

  • Os grandes desafios de Rui Rio, segundo Poiares Maduro
    7:43

    O ex-ministro de Pedro Passos Coelho, Miguel Poiares Maduro, falou com a SIC sobre o que reserva o futuro para o PSD e quais serão os principais desafios na área económica para a liderança de Rui Rio. O défice, a descentralização, o próximo Orçamento do Estado e a eventualidade de um bloco central foram alguns dos temas da conversa. Uma entrevista transmitida esta quarta-feira, no programa Negócios da Semana.

  • 296 mortos em 2 dias de bombardeamentos em Ghouta Oriental
    2:16
  • Tiroteio na Florida foi o 18.º registado em meio escolar nos EUA desde janeiro
    1:25
  • Quem é Elon Musk?
    9:42