sicnot

Perfil

País

Ministério Público abre inquérito para apurar causas da morte de dois amigos em Santarém

O Ministério Público ordenou a abertura de um inquérito para apurar a causa da morte de dois cidadãos no sábado, durante uma caminhada na zona de Alcanhões, no concelho de Santarém, foi esta quarta-feira anunciado.

A Procuradoria da Comarca de Santarém informa hoje no seu site na internet que o Ministério Público "ordenou a remoção dos cadáveres de Santarém para o Gabinete Médico-Legal para Vila Franca de Xira", onde foram realizadas as autópsias, cujos resultados não foram divulgados, e que o Ministério Público ordenou a abertura de um inquérito com vista a apurar a causa da morte de dois cidadãos, de 43 e 35 anos.

Os dois amigos que morreram no sábado em Alcanhões, Santarém, quando faziam uma caminhada de resistência, relataram por telefone momentos de "desorientação e indisposição após ingestão de ervas", disse à Lusa, na ocasião, o comandante dos bombeiros de Pernes, José Viegas, tendo relatado que os dois amigos foram encontrados perto um do outro, mas já sem sinais de vida.

"O relato de ingestão de plantas com estas consequências é uma situação muito estranha, nunca aqui aconteceu, mas o que se passou ao certo é uma situação que só a autópsia poderá revelar", observou Viegas, tendo avançado que os corpos dos dois homens "não apresentavam sinais de violência ou sinais de agressões".

Contactada pela Lusa, fonte da PJ de Lisboa disse hoje que as autoridades estão a "tentar apurar as circunstâncias que envolveram a morte dos dois homens", não tendo dado informações sobre os resultados das autópsias.

Numa resposta enviada à agência Lusa, o Ministério da Justiça confirmou que as autópsias foram realizadas hoje de manhã, acrescentando que foram "solicitados exames complementares".

Os corpos foram já libertos para serem levados pelas famílias.

As cerimónias fúnebres dos dois amigos já têm data e hora marcadas, tendo o corpo de Filipe Namora chegado hoje, quarta-feira, à Capela das Portas do Sol, em Santarém, cerca das 14h00, onde ficará em câmara ardente para as despedidas de familiares e amigos.

Na quinta-feira, realiza-se uma missa de corpo presente, às 11h00, na Igreja de Santa Maria da Alcáçova, seguindo depois o corpo para cremação em Santa Iria da Azóia.

O corpo de Ricardo Marques chegou na manhã de hoje, quarta-feira, à Igreja Paroquial de Alpiarça, onde permaneceu com guarda de honra da Força Aérea Portuguesa até às 16h00, seguindo-se o funeral para o cemitério de Alpiarça.

O inquérito a estas duas mortes está a ser dirigido pelo DIAP de Santarém, sendo o Ministério Público coadjuvado na investigação pela Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo da Polícia Judiciária.

Lusa

  • Chamas passaram por cima da A23
    1:06

    País

    A A23 esteve cortada ao longo do dia por causa do fumo e das chamas. Em direto para a SIC Notícias, perto das 18h30, os repórteres da SIC presenciaram o momento em que o fogo passou por cima da autoestrada da Beira Interior.

  • "Só numa ditadura é possível tentar esconder o número de vítimas"
    0:51

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O primeiro-ministro diz que é "lamentável" a tentativa de aproveitamento político à volta dos incêndios. António Costa esteve esta quarta-feira à tarde na Autoridade Nacional de Proteção Civil e, no final do briefing, disse que é preciso confiança nas instituições do Estado. O primeiro-ministro deixou ainda muitas críticas à oposição no caso da lista de vítimas de Pedrógão Grande.

  • E os 10 mais ricos de Portugal são...

    Economia

    A família Amorim lidera a lista dos mais ricos do país, com uma fortuna avaliada em 3840 milhões de euros. Em segundo lugar surge Alexandre Soares dos Santos com 2532 milhões de euros. A família Guimarães de Mello ainda entra para o top 3, com um valor de 1471 milhões de euros. A lista foi elaborada pela revista EXAME, que conclui que os ricos estão ainda mais ricos, pela quarta vez consecutiva.

    Bárbara Ferreira