sicnot

Perfil

País

Sindicatos esperam elevada adesão à greve dos médicos no Hospital de S. João

Reportagem SIC

Sindicatos esperam elevada adesão à greve dos médicos no Hospital de S. João

Os médicos estão hoje e amanhã em greve. A paralisação foi convocada pelos dois sindicatos médicos e é a primeira destes profissionais de saúde que enfrenta o ministro Adalberto Campos Fernandes. No Porto, o repórter Miguel Mota fez um ponto de situação da greve no Hospital de S. João, pouco depois das 10h00. Ainda não há números oficiais da adesão ao protesto neste hospital, os sindicatos esperam elevada participação, os utentes notam alguma perturbação.

  • Primeiro de dois dias de greve nacional dos médicos
    2:03

    Economia

    Os médicos cumprem hoje o primeiro de dois dias de uma greve nacional. Os sindicatos dos médicos exigem medidas ao Governo em matérias como a redução dos utentes por médico de família e diminuição de horas em urgência. As consultas e cirurgias programadas devem ser as mais afetadas. Os profissionais vão cumprir os serviços mínimos, que contemplam as urgências, quimioterapia e radioterapia ou transplantes. A paralisação foi convocada pelos sindicatos dos médicos, e é a primeira que enfrenta o ministro Adalberto Campos Fernandes. No Porto, o repórter Miguel Mota fez um ponto de situação a partir do Hospital de S. João.

  • Sindicatos esperam elevada participação na greve dos médicos
    1:57

    Economia

    Começa amanhã a greve de dois dias dos médicos. Os sindicatos esperam uma forte adesão depois de terem feito um último apelo a António Costa. Os dois sindicatos médicos juntam-se pela terceira vez numa greve nacional contra políticas governamentais, sendo esta a primeira que enfrenta o atual Governo.

  • Marcelo pede "serenidade e cabeça fria" no debate político
    1:29
  • Seca agrava prejuízos agrícolas no Alentejo
    2:11
  • Estudantes universitários poderiam estar a pagar propinas mais baixas
    2:02

    País

    Os alunos universtários poderiam estar a pagar propinas mais baixas do que pagam atualmente. A situação foi denunciada pela Federação Académica do Porto, que diz que os estudantes estão a pagar cerca de 100 euros a mais do que deviam. O INE admite, num documento enviado ao Governo, que pode existir um método melhor para o cálculo destes valores.

  • Várias casas evacuadas devido a chuvas fortes na Alemanha
    0:54
  • Liberdade de movimento entre UE e Reino Unido termina em março de 2019

    Brexit

    A liberdade dos cidadãos europeus para viver e trabalhar no Reino Unido vai terminar, em março de 2019. O Governo britânico pediu esta quarta-feira um estudo de um ano sobre a migração europeia no país, de modo a ajudar no sistema de imigração que será implementado. A avaliação vai estar concluída em setembro, de 2018, seis meses antes da conclusão do Brexit.