sicnot

Perfil

País

Perto de 3.400 crianças retiradas temporariamente às famílias em 2016

Perto de 3.400 crianças e jovens foram retirados temporariamente às famílias pelas Comissões de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ), estando o Governo a rever as condições de apoio às famílias para acolher crianças.

Em declarações aos jornalistas, no decorrer de uma reunião de trabalho para apresentar alguns dados do relatório de avaliação de atividades das CPCJ, a secretária de Estado para a Inclusão das Pessoas com Deficiência, Ana Sofia Antunes, revelou que em 2016 foram retiradas perto de 3.400 crianças às respetivas famílias.

A secretária de Estado explicou que não se trata de uma medida definitiva, mas apenas transitória até ser encontrada uma solução final e que é definida com o consentimento da família.

Ana Sofia Antunes acrescentou que no caso de um dos progenitores ou responsáveis tutelares da criança não darem o seu consentimento, o caso segue para tribunal.

A governante aproveitou para adiantar que o Governo está a rever as condições de apoio às famílias que acolhem crianças retiradas do seu meio natural, como alternativa a uma institucionalização.

A secretária de Estado adiantou que será dada prioridade às crianças mais jovens, até aos seis anos, por mais facilmente se adaptarem a meio familiar.

"Temos de começar por algum lado e achamos que deve ser privilegiado este universo", justificou.

Segundo Ana Sofia Antunes, o diploma relativo a esta revisão legislativa deverá estar concluído ainda durante o mês de junho.

A governante admitiu que o facto de a maioria (90,7%) das medidas de promoção e proteção ocorrerem em meio natural de vida é uma "questão sensível", mas ainda defendeu que assim seja e que o trabalho seja feito no meio natural de vida da criança, trabalhando os laços familiares.

Por outro lado, a secretária de Estado revelou que está a "fazer um esforço" para ter mais técnicos a trabalhar nas CPCJ, sublinhando que, na sua opinião, os técnicos "nunca são suficientes", mas afirmando ser prematuro avançar mais detalhes.

Em 2016 estavam instaladas 309 comissões, nas quais trabalham 5.422 técnicos. A estas comissões junta-se agora uma nova, no concelho do Alandroal, que só começou a gerir processos em 2017.

Lusa

  • Marco Silva vai treinar o Watford

    Desporto

    O treinador português Marco Silva assinou contrato com o Watford, da Liga Inglesa. O emblema que terminou a última Premier League na 17ª posição, a última antes dos lugares de descida, ganhou assim a corrida ao Crystal Palace e ao FC Porto, que também tentaram contratar o técnico.

  • "A maior conquista foi construir estabilidade"
    2:14

    Economia

    António Costa voltou esta sexta-feira a garantir que a partir de junho nenhum subsídio de desemprego será inferior a 421 euros por mês. O primeiro-ministro falava nas jornadas parlamentares do PS, onde afirmou que a estabilidade é a maior conquista deste Governo.

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11
  • Uma foto para a história

    Mundo

    As mulheres dos líderes mundiais que se reúnem nas cimeiras da NATO posam para a fotografia oficial das primeiras-damas. A deste ano é histórica. Pela primeira vez, há um marido de um primeiro-ministro entre as nove mulheres. Trata-se de Gauthier Destenay, casado com o líder do Luxemburgo.