sicnot

Perfil

País

Salvador Sobral entra no debate entre o PS e PSD sobre a Constituição

Efrem Lukatsky

O aniversário da Constituição de 1976 serviu esta quinta-feira, no Parlamento, para momentos de ironia entre PS e PSD, sobre viragens à direita e à esquerda, a que não faltou a evocação de Salvador Sobral.

Nas intervenções políticas, na Assembleia da República, o deputado do PS Pedro Delgado Alves fez uma intervenção de elogio à Constituição e de um "patriotismo constitucional" como fator de "coesão e identificação de todos".

Na resposta à bancada socialista, que hoje está no poder num acordo à esquerda com PCP, BE e PEV, o deputado social-democrata Hugo Soares disse que o PSD tinha saudades do PS "do tempo dos fundadores" que permitia acordos de Bloco central para revisão constitucional e "de reformas".

"Não querendo tornar isto romântico -- já teremos Salvador Sobral amanhã [sexta-feira] no parlamento para assegurar a dimensão romântica - também temos saudades do PSD que era social-democrata", ironizou Pedro Delgado Alves.

Mais a sério, o deputado socialista lembrou a evolução do país desde 1974 até hoje, quanto aos direitos sociais ou à educação, afirmando que a Constituição é também "um desafio para estar permanentemente insatisfeito".

E deu o exemplo do que reclama serem os resultados do Governo do PS, com o apoio do PCP, BE e PEV, desde 2015.

Com esta "combinação de Governo", afirmou Delgado Alves, conseguiu-se "aprofundar a proteção dos direitos sociais, devolver devolver dignidade aos trabalhadores, devolver dignidade e rendimentos às famílias", disse.

Além do mais, argumentou, Portugal também conseguiu "cumprir as suas obrigações com os parceiros europeus e modifica a forma como os parceiros olham" o país.

Lusa

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.