sicnot

Perfil

País

Instituto de Medicina Legal com falta de frigoríficos

O Instituto Nacional de Medicina Legal (INMLCF) disse esta sexta-feira que "tem sido observado um elevado número de corpos autopsiados" por reclamar, o que tem originado a que alguns sejam guardados fora das câmaras frigoríficas, atualmente insuficientes para as necessidades.

"Tem sido observado um elevado número de corpos autopsiados que não são levantados pelas famílias. Nos termos da lei, o INMLCF tem de aguardar 30 dias até que possa solicitar um funeral económico à Santa Casa da Misericórdia. Apesar de não ser um problema novo, é verdade que esta situação tem originado a existência de um maior número de corpos por reclamar do que o habitual. Alguns corpos têm permanecido na sala de autópsias com temperatura reduzida, não sendo verdade que haja cadáveres nos corredores", refere uma resposta do Ministério da Justiça à Lusa.

A Lusa questionou a tutela sobre denúncias que davam conta de que haveria um problema com as câmaras de refrigeração para guardar os corpos autopsiados e que essa situação estaria a motivar que estes se acumulassem pelos corredores do instituto, tendo a tutela negado que haja corpos nos corredores, mas reconhecido uma insuficiência na capacidade de armazenamento em câmaras frigoríficas originada pelo aumento de cadáveres por reclamar.

"Não houve nenhuma alteração recente relativamente à capacidade frigorífica da Delegação do Sul do INMLCF. [...] Face à capacidade frigorífica existente, o INMLCF adjudicou no passado dia 6 de abril a construção de uma outra câmara frigorífica que se encontra em construção", explica a mesma resposta do Governo.

Lusa

  • Voluntários portugueses rumam ao México com cães de salvamento
    1:59

    Mundo

    Nuno Vieira e Marco Saraiva são voluntários de Braga. Com os seus dois cães, "Koi" e "Yuki", formam uma equipa de resgate e partem esta noite para o México, para ajudar na busca e salvamento de vítimas do terramoto que abalou o país esta terça-feira. A equipa portuguesa faz parte de uma ONG espanhola.

  • Furacão Maria deixa rasto de destruição em Porto Rico
    1:16
  • Sabe onde fica a Nambia? Algures em África, segundo Trump

    Mundo

    "O sistema de saúde na Nambia é incrivelmente autossuficiente", declarou o Presidente dos Estados Unidos num discurso proferido num almoço com líderes africanos. No encontro, realizado esta quarta-feira à margem da 72.ª Assembleia-Geral da ONU, em Nova Iorque, Donald Trump repetiu o erro. Os utilizadores das redes sociais não perdoaram mais este "lapso" do chefe de Estado norte-americano.

  • DGS garante que não há perigo de dengue
    2:09
  • Episódio da Abelha Maia censurado por queixas de obscenidade

    Cultura

    A plataforma digital Netflix viu-se obrigada a retirar um episódio da Abelha Maia depois das queixas de pais norte-americanos por causa de um "desenho obsceno", em forma de pénis. Aparentemente, terá sido só removido para quem acede nos EUA dado que, ao que a SIC pôde constatar, a partir de Portugal o episódio 35 está disponível.

  • Yoko Ono obriga limonada "John Lemon" a mudar de nome

    Cultura

    A viúva do Beatle John Lennon ameaçou processar uma empresa de bebidas polaca por causa da limonada "John Lemon". Yoko Ono não terá gostado do trocadilho entre Lennon e Lemon (limão, em inglês) e quer ver toda e qualquer garrafa com este rótulo retirada do mercado.

  • Restaurante em prisão na Colômbia serve comida confecionada por detidas
    1:04