sicnot

Perfil

País

Infarmed retira do mercado cápsulas para emagrecer Li Da - Daidaihua

Jacky Naegelen, Reuters

O Infarmed detetou no mercado português um medicamento ilegal para emagrecer e que contém uma substância retirada do mercado europeu por constituir um risco para a saúde, anunciou a autoridade do medicamento.

De acordo com o Infarmed, o produto Li Da -- Daidaihua (cápsulas) é um medicamento ilegal por não ter autorização de introdução no mercado em Portugal e conter uma substância (subutramina) que foi retirada do mercado europeu.

A substância, "que tem atividade farmacológica e se destina ao emagrecimento, foi detetada após análise no laboratório do Infarmed", refere a Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde.

"Atendendo a que este produto não foi autorizado pelo Infarmed, a sua utilização é proibida em Portugal, não estando garantida a sua qualidade, segurança e eficácia", acrescenta.

O Infarmed indica ainda a todas as entidades que disponham deste produto que não o podem vender, dispensar ou administrar, devendo comunicar de imediato com a autoridade do medicamento.

Os utentes que tenham adquirido o produto não o devem utilizar e o Infarmed aconselha a entregar as embalagens em causa na farmácia para posterior destruição.

Com Lusa

  • Frio no fim de semana, regiões do interior podem chegar aos -5 °C
    1:23
  • Bombeiro ferido nos fogos de Pedrógão Grande regressou a casa
    2:33

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Seis meses depois dos incêndios de Pedrógão Grande, regressou a casa o último dos bombeiros de Castanheira de Pera que estava internado desde junho. Rui Rosinha esteve em coma mais de dois meses e tem ainda pela frente uma longa recuperação. O bombeiro não quer que o país esqueça o que aconteceu e espera que as duas tragédias deste ano (fogos de junho e outubro) sirvam de lição para o futuro.

  • Pedrógão Grande, seis meses depois - documentário Expresso
    0:29
  • Ilhas Selvagens são um tesouro no Atlântico que é preciso preservar
    2:33
  • PS volta a subir nas intenções de voto e não baixa dos 40%
    2:01