sicnot

Perfil

País

Ministério Público acusa Carvalhão Gil de três crimes

Frederico Carvalhão Gil, conhecido como "espião português", foi agora acusado pelo Ministério Público pelo crime de espionagem e também pelos crimes de violação do segredo de Estado e de corrupção passiva para ato ilícito.

Carvalhão Gil foi apanhado em Itália a vender documentos secretos da NATO a um agente russo.

O espião português foi extraditado para Portugal, mas Itália recusou-se a extraditar o espião russo Sergey Pozdnyakov que foi também agora acusado pelo Minsitério Público português pelo crime de corrupção ativa para ato ilícito.

Frederico Carvalhão Gil está há um ano detido em prisão domiciliária, em Lisboa.

O processo vai agora para o juíz de instrução criminal, que decidirá se altera ou não a medida de coação até ao julgamento.

O espião português poderá ainda pedir a abertura de instrução.

  • A estreia de Centeno como líder do Eurogrupo
    1:56
  • Puigdemont chegou à Dinamarca e não foi detido

    Mundo

    A Justiça espanhola pediu à Dinamarca para ativar a ordem de detenção europeia contra Carles Puigdemont, que ignorou as ameaças de detenção e decidiu deslocar-se a Copenhaga para participar numa conferência. Entretanto na Catalunha, o presidente do parlamento propôs Puigdemont para voltar a dirigir o Governo Regional.

  • Eleição de Rio "embaraça" PCP e BE
    0:34

    Opinião

    Luís Marques Mendes considera que a eleição de Rui Rio veio criar embaraço ao PCP e Bloco de Esquerda. O comentador da SIC considera que a promessa de que venha a haver pactos de regime entre PS e PSD é motivo de preocupação para os parceiros do Governo.

    Luís Marques Mendes

  • O caso Assange é "um problema" para o Equador

    Mundo

    O Presidente equatoriano, Lenin Moreno, declarou no domingo que o asilo atribuído ao fundador do WikiLeaks, Julian Assange, pela embaixada do Equador em Londres desde 2012 é "um problema herdado" que constitui "mais que um aborrecimento".