sicnot

Perfil

País

Pilotos da Portugália Airlines avançam para a criação de novo sindicato

Um grupo de pilotos da Portugália Airlines (PGA) quer criar um novo sindicato, tendo já oficializado o pedido ao Ministério do Trabalho, confirmaram fontes envolvidas no processo à Lusa.

Um grupo de cerca de uma dezena de pilotos da PGA deu entrada com o pedido de criação do Sindicato Independente dos Pilotos de Linha Aérea (SIPLA) no início de junho, aguardando pela constituição oficial da entidade, o que depende agora da sua publicação no Boletim do Trabalho e Emprego, disseram as fontes contactadas pela Lusa.

Questionadas sobre os motivos que levaram estes pilotos a avançarem com uma entidade paralela ao Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC), do qual faziam parte, explicaram que aqueles profissionais não se sentiam, atualmente, representados pelo sindicato liderado por David Paes, e que se têm vindo a desvincular.

As mesmas fontes lembraram que o SPAC é composto maioritariamente por pilotos da TAP e que, apesar de pertenceram todos ao mesmo grupo (TAP SGPS), a classe apresenta "realidades completamente diferentes".

Assim, e pelo menos numa primeira fase, o SIPLA vai ser integrado apenas por pilotos da Portugália, que conta, atualmente, com cerca de 150 destes profissionais, um número que poderá evoluir dado que a frota da PGA também vai continuar a ser reforçada.

A Lusa tentou obter um comentário do presidente do SPAC, mas até ao momento ainda não foi possível.Em meados de 2007, a Portugália Airlines integrou o Grupo TAP, assumindo um novo modelo de negócio."A aquisição da Portugália Airlines veio reforçar a posição competitiva da TAP com o aproveitamento de recursos já existentes e de sinergias várias, traduzindo-se no crescimento e melhor oferta no âmbito da rede do Grupo.

Apesar da existente relação contratual, Portugália Airlines e TAP são empresas independentes que mantêm a identidade jurídica dentro do mesmo grupo", pode ler-se no 'site' da PGA. A PGA renovou a frota em 2016, passando a operar com nove aeronaves Embraer 190, que voam hoje sob a marca TAP Express e concretizando a aposta do grupo no mercado regional.

  • Vaca algarvia em risco de extinção
    3:42

    País

    É uma corrida contra o tempo e o risco iminente de extinção. Numa altura em que são conhecidos apenas cinco exemplares da raça bovina algarvia, a inseminação artificial parece ser a única forma de evitar o desaparecimento completo de uma raça que foi desaparecendo com as mudanças na agricultura.