sicnot

Perfil

País

Marcelo inaugura laboratório dedicado a recursos marinhos na Gafanha da Nazaré

JOS\303\211 COELHO

O Presidente da República disse esta quinta-feira, em Ílhavo, que teve uma manhã "inesquecível e muito inspiradora", durante a inauguração do ECOMARE - Laboratório para a Inovação e Sustentabilidade dos Recursos Biológicos Marinhos, da Universidade de Aveiro (UA).

Com a ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, sentada na plateia, Marcelo Rebelo de Sousa começou por dizer que ficou "entusiasmado" com "a alegria" como a governante e os autarcas da região "falaram dos seus pontos de vista acerca do país".

"Não há nada como vir aqui a esta região respirar o ar da maturidade democrática, do desejo de um futuro muito melhor e de uma enorme sensatez, tudo à mistura naturalmente com a vivacidade com que o Governo defende aquilo que fez, ou entende que fez, no último ano e meio e com as reivindicações próprias dos autarcas", disse Marcelo Rebelo de Sousa.

No seu discurso, o chefe de Estado referiu-se à inauguração desta infraestrutura, adiantando que se assiste ao triunfo das causas da ecologia e do mar, que "não eram uma evidência" há algumas décadas, prestando uma homenagem aos precursores, nomeadamente aos ex-Presidentes Mário Soares e Cavaco Silva, este último um dos "grandes obreiros desta causa".

Antes dos discursos, o chefe de Estado visitou as instalações do ECOMARE e assistiu à realização de uma ecografia a um cágado ferido, que deu entrada esta manhã no Centro de Recuperação de Animais Marinhos, vindo da Figueira da Foz.

O ECOMARE representa um investimento de 4,9 milhões de euros, comparticipado em 85% por fundos europeus, sendo que os restantes 15% foram pagos em partes iguais pela UA e pela Câmara de Ílhavo.

A infraestrutura, situada num terreno cedido pela Administração do Porto de Aveiro, integra o maior centro europeu de reabilitação de animais marinhos e uma unidade de investigação em aquacultura, para apoio às empresas.

Lusa

  • Luaty Beirão satisfeito com sinais de mudança de paradigma em Angola
    4:03

    Mundo

    Sete meses depois da tomada de posse de João Lourenço como presidente de Angola, o país vive um tempo de revoluções. Mudanças inéditas que, nas palavras do ativista Luaty Beirão, permitem ter esperança num futuro melhor. O músico esteve em Lagos, a convite da Câmara Municipal, para falar sobre Livros e Liberdade.

  • O portal onde pode consultar certidões e outros documentos sem sair de casa
    7:37
  • Presidente da Comunidade de Madrid demite-se depois da divulgação de vídeo de roubo
    1:27