sicnot

Perfil

País

Marcelo lamenta morte de militar no Mali

JOS\303\211 COELHO

O Presidente da República lamentou esta segunda-feira a morte "prematura e trágica" de um militar português no Mali, na sequência de um ataque terrorista, e defendeu que a melhor homenagem será continuar o combate ao terrorismo.

"A morte prematura e trágica deste português, ao serviço da União Europeia, é um ataque aos valores democráticos em que todos acreditamos", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, numa mensagem publicada na página da Presidência.

O Presidente da República acrescentou estar seguro de que "a melhor homenagem" a prestar ao militar "será continuar firmes e determinados em combater o avanço do terrorismo, defendendo, valorizando e promovendo os valores democráticos da liberdade e do Estado de Direito em que se funda Portugal e a União Europeia".

Na mensagem, Marcelo Rebelo de Sousa apresentou "sentidas condolências" à família do militar, indicando que contactou pessoalmente a viúva e solicitou ao ministro da Defesa Nacional, Azeredo Lopes, que apresentasse pessoalmente as condolências aos familiares.

"Quero igualmente manifestar o meu pesar e solidariedade a todos aqueles que sentem com maior dor a perda abrupta do seu camarada e amigo", escreveu ainda Marcelo Rebelo de Sousa.

O Sargento-Ajudante Paiva Benido, 40 anos, casado e com duas filhas menores, era natural de Valongo e prestava serviço no Comando de Pessoal no Porto, integrando o contingente nacional na Missão de Treino da União Europeia no Mali, composto por 10 elementos, disse à Lusa fonte do Exército.

Um segundo militar português "saiu ileso deste ataque", que ocorreu no domingo pelas 16:00, no Hotel Le Campement Kangaba, nas imediações de Bamako, segundo um comunicado divulgado pelo Estado-Maior General das Forças Armadas.

Segundo o comunicado, o local onde ocorreu o ataque, Hotel Le Campement Kangaba, "é reconhecido e autorizado pela Missão de Treino no Mali como `Wellfare Center´, para convívio e repouso entre os períodos de atividade operacional dos militares que prestam serviço naquele país.

Um inquérito "no sentido de esclarecer as circunstâncias que envolveram o ataque terrorista em Bamako" já foi instaurado, adiantou o EMGFA.

Lusa

  • Cinco mil trabalhadores da PT manifestaram-se em Lisboa
    3:55

    Economia

    Perto de cinco mil trabalhadores da PT manifestaram-se esta sexta-feira, em Lisboa. Os números são avançados pelos sindicatos. Os trabalhadores contestam a transferência de funcionários para empresas parceiras da Altice e outras empresas do grupo, sem as mesmas garantias e direitos. A Altice garante que as transferências são legais mas alguns funcionários já levaram o caso a tribunal.

  • Uma viagem aérea pela Lagoa Negra
    1:02
  • Videovigilância regista impacto de sismo na Grécia

    Mundo

    Um sismo de magnitude 6.7 atingiu na quinta-feira o mar Egeu e causou pelo menos dois mortos e mais de 200 feridos. O momento e o impacto causado pelo abalo foram registados através de uma câmara de videovigilância de um café, na ilha grega de Kos, um dos locais mais afetados.

  • Músico indiano toca guitarra durante cirurgia ao cérebro

    Mundo

    Abhishek Prasad foi submetido a uma cirurgia ao cérebro esta quinta-feira, num hospital na cidade indiana de Bangalore, após anos e anos a sofrer de dolorosos espasmos nas mãos. O insólito do caso foi que o músico indiano teve de tocar guitarra para ajudar os médicos durante a intervenção cirúrgica.