sicnot

Perfil

País

Militares suspeitos de corrupção ficam em prisão preventiva

Em atualização

Os 12 militares detidos na terça-feira por suspeitas de corrupção na Força Aérea ficaram em prisão preventiva, depois de terem sido esta quarta-feira interrogados.

Última atualização às 00:38

Os quatro empresários que também foram detidos na terça-feira no âmbito da segunda fase da Operação Zeus ficaram sujeitos a apresentações periódicas às autoridades, medidas de coação que foram conhecidas ao final da noite e após longo interrogatório judicial.

Um major-general, que controlava as compras para as bases militares, um coronel, um tenente-coronel e um major estão entre os detidos por corrupção, abuso de poder e falsificação de documentos na comercialização de géneros alimentícios nas messes da Força Aérea, segundo fonte da PJ.

Entre os 16 detidos constam ainda três capitães e cinco sargentos, além dos quatro empresários do ramo alimentar.

Segundo a PJ, os suspeitos estavam envolvidos num esquema de sobrefaturação de bens e matérias-primas para a confeção de refeições nas messes da Força Aérea.

Na primeira fase da operação Zeus, em novembro de 2016, foram detidos cinco homens por corrupção ativa e passiva para ato ilícito e falsificação de documentos, num "esquema fraudulento que poderá ter lesado o Estado em cerca de dez milhões de euros".

Nesta segunda fase da operação, participaram 130 elementos da PJ e dez procuradores do Ministério Público, tendo sido realizadas 36 buscas nas áreas dos distritos de Lisboa, Porto, Santarém, Setúbal, Évora e Faro, das quais 31 domiciliárias e cinco não domiciliárias.

O inquérito é dirigido pelo Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa e envolve elementos da Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC), que continuam na recolha de prova.

Com Lusa

  • Doze militares suspeitos de corrupção ficam em prisão preventiva
    3:36

    País

    Os 12 militares detidos na terça-feira, no âmbito da Operação Zeus, por suspeitas de corrupção na Força Aérea, ficaram em prisão preventiva depois de terem sido, esta quarta-feira, interrogados. Os detidos vão agora aguardar novos desenvolvimentos no processo no Presídio Militar de Tomar.

  • Major-general entre os 16 detidos no caso das messes
    1:18

    País

    Doze militares da Força Aérea, entre os quais um major-general, foram hoje detidos pela Polícia Judiciária. No total foram realizadas 16 detenções, no âmbito do processo Zeus que investiga crimes de corrupção nas messes. Em novembro já tinham sido detidas seis pessoas.

  • Já foram detidos 18 militares da Força Aérea suspeitos de corrupção
    2:12

    País

    As suspeitas de corrupção na Força Aérea levaram esta terça-feira à detenção de mais 12 militares, um deles o major-general que controlava as compras para as messes. Na chamada Operação Zeus, foram ainda detidos quatro empresários ligados ao ramo da alimentação. Desde o início do processo que já foram detidos 18 militares, suspeitos de receberem subornos da sobrefaturação de produtos para as messes.

  • Detidos por suspeitas de corrupção da Força Aérea começaram a ser ouvidos

    País

    Os 16 detidos na terça-feira pela Polícia Judiciária, por suspeitas de corrupção na Força Aérea, começaram a ser ouvidos esta quarta-feira, no Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa. Entre os detidos, 12 são militares, um deles major-general, e quatro são empresários do ramo alimentar. A Polícia Judiciária fala numa fraude ao Estado de cerca de 10 milhões de euros.

  • Marcelo lembra como foi tratada a tragédia durante a ditadura
    2:25

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Marcelo Rebelo de Sousa não quis comentar diretamente a polémica em torno da lista das vítimas mortais de Pedrógão Grande, mas recorreu às cheias de 1967 para lembrar como as tragédias eram tratadas no tempo da ditadura. O Presidente da República defendeu que não é possível esconder a dimensão de uma tragédia num regime democrático. Há 50 anos, Marcelo Rebelo de Sousa acompanhou de perto a forma como o regime tentou esconder a verdadeira dimensão do incidente.

  • Ministra admite falhas no SIRESP no presente e no passado
    2:35

    País

    A ministra da Administração Interna admitiu, esta quinta-feira, que o SIRESP falha no presente tal como já falhou no passado, quando a tutela pertencia ao Governo PSD. Os sociais-democratas quiserem ouvir Constança Urbano de Sousa na comissão parlamentar mas desta vez a ministra defendeu-se com um ataque. 

  • À descoberta de Dago, o destroço mais visitado em mergulho de profundidade
    13:51
  • Uma viagem aérea pela aldeia histórica de Monsanto
    0:50
  • "Comecei por ajudar uma família que me pediu um plástico para se proteger"
    4:51
  • Quase três mil toneladas de plástico ameçam tartarugas no Mediterrâneo
    2:35

    Mundo

    O Mar Mediterrâneo está sob a ameaça de se tornar uma lixeira com três mil toneladas de plástico a flutuarem entre a Europa e África. Há milhões de turistas a nadarem nestas águas e há espécies marinhas que já estão em perigo. No Chipre, os cientistas estão a tentar proteger tartarugas, cuja alimentação já é quase totalmente de plástico.

  • Deputado da Malásia diz que negar sexo ao marido é uma forma de abuso

    Mundo

    Um deputado malaio tem sido alvo de algumas críticas na internet, depois de ter dito que negar sexo a maridos é uma forma de abuso psicológico e emocional por parte das mulheres. As declarações de Che Mohamad Zulkifly Jusoh foram feitas durante um debate sobre as alterações às leis de violência doméstica, na quarta-feira.

    SIC