sicnot

Perfil

País

Sargentos promovem vigília na 4.ª feira junto à residência do primeiro-ministro

© Reuters

A Associação Nacional de Sargentos (ANS) promove na próxima quarta-feira, dia 12, uma vigília junto à residência oficial do primeiro-ministro, em Lisboa, para "chamar a atenção da tutela" para os problemas que "se arrastam" na condição militar.

Em comunicado hoje divulgado, a ANS refere que a vigília, decidida há um mês, decorrerá a partir das 17h30 junto à residência oficial do primeiro-ministro, em S. Bento.

Entre os motivos deste protesto estão a "falta de mecanismos de assistência social", de "assistência na doença" aos militares deslocados e "preocupações" face às "gravosas consequências" do Estatuto dos Militares das Forças Armadas publicado em 2015, refere um comunicado hoje divulgado.

O protesto ocorre dois meses depois da passagem à comissão parlamentar de especialidade, sem votação, de um projeto de lei do PCP para alterar aquele diploma.

"Passam 60 dias e tanto quanto sabemos só as associações de militares foram ouvidas. Arrastam-se os problemas, é preciso tratar das coisas", disse o sargento-ajudante Mário Ramos, em declarações à Lusa.

A ANS refere também "continuadas injustiças motivadas por um sistema remuneratório desigual e discriminatório sempre em prejuízo das patentes mais baixas".

Os "deslocamentos inesperados" de militares, que "muitas vezes são confrontados com condições de alojamento e alimentação nada compatíveis com a missão que desempenham" é outra queixa da ANS.

Lusa

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Guterres apela à Coreia do Norte para cumprir resoluções

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou este sábado ao ministro do Exterior da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, para o cumprimento das resoluções que o Conselho de Segurança impôs ao país em resposta à sua escalada armada.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.