sicnot

Perfil

País

FESAP espera "virar de página" sobre progressão nas carreiras

A Federação de Sindicatos da Administração Pública (FESAP) esteve esta sexta-feira reunida com o Governo sobre o descongelamento e as progressões das carreiras e no final garantiu que se irá "virar a página" neste campo já em 2018.

"O descongelamento das carreiras em 2018 vai passar pela retirada da norma do Orçamento do Estado e vai ganhar-se normalidade em cada regime de carreira", declarou José Abraão, da FESAP, à agência Lusa, depois de uma reunião de cerca de uma hora com a secretária de Estado da Administração e do Emprego Público, Carolina Ferra.

Em 2018, disse o sindicalista após o encontro, será "uma realidade o desaparecimento da norma do Orçamento do Estado que congelou a progressão nas carreiras", embora, admita, haverá que estabelecer "prioridades" sobre os prazos dos descongelamentos.

José Abraão declarou ainda ter ficado agendada uma nova reunião com o Governo para 24 de julho, encontro onde deverá estar pronto o levantamento sobre o número de pessoas em situação de progredir na carreira já no próximo ano.

Os sindicatos da Função Pública e o Governo reúnem-se hoje para discutir o descongelamento e progressões das carreiras, sem alterações desde 2009.

A FESAP (afeta à UGT) assinou um acordo com o Governo onde, entre outros temas, se previa que a negociação do descongelamento e progressões nas carreiras para 2018 ficaria concluída até ao final do mês de julho.

De tarde, reúnem-se também com a secretária de Estado Carolina Ferra o sindicato dos Quadros Técnicos do Estado (STE) e a Frente Comum dos Sindicatos da Função Pública.

Lusa

  • UGT reivindica que salário mínimo ultrapasse os 600€
    0:26

    Economia

    O secretário-geral da UGT reivindica que até 2019 o salário mínimo nacional ultrapasse os 600 euros. Este sábado, num congresso distrital na Guarda, Carlos Silva considerou que o Governo tem condições para ir mais além e voltou a defender que para o próximo ano o patamar mínimo para a negociação deve ser os 585 euros.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Franceses em protesto contra reformas de Macron
    1:04
  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.

  • Tony Carreira em Paris com sala cheia
    2:36

    Cultura

    O cantor Tony Carreira actuou ontem em Paris e teve sala cheia a aplaudir os temas que o tornaram conhecido há quase 30 anos. As recentes acusações de plágio não parecem afectar a popularidade do artista, que vai continuar em tournée. A Sic acompanhou o artista neste concerto.