sicnot

Perfil

País

Sindicatos de professores denunciam irregularidades em concurso de docentes

As duas principais organizações sindicais de professores, FNE e Fenprof, denunciaram esta segunda-feira erros no concurso de vinculação de docentes, uma situação que mantém na Administração Escolar, em Lisboa, dezenas de professores concentrados por tempo indeterminado.

O Movimento de Professores Precários denunciou esta manhã a situação, de docentes admitidos a concurso de vinculação extraordinária e concurso externo que constavam das listas provisórias e que foram excluídos, "de forma anormal, injusta e abusiva e não foram sequer contactados para poder reclamar".

Hoje algumas dezenas de professores reuniram-se com a diretora da Direção Geral de Administração Escolar (DGAE) e perante a falta de respostas satisfatórias decidiram manter-se nas instalações até receberem "mais informação".

"Estamos à espera de mais informação", disse à Lusa João Pereira, coordenador do Movimento Professores Precários, explicando que a diretora da DGAE lhes disse apenas que foi cumprida a lei e que os erros não dependem da DGAE.

"Só pedimos que nos seja dada a oportunidade de corrigir dados errados, essa correção já foi permitida no passado", disse João Pereira, explicando que o erro na maior parte dos casos não é dos professores mas sim "um erro administrativo das escolas".

"O problema é facilmente corrigido, basta um pouco de bom senso", disse o responsável, admitindo que os professores possam ficar na DGAE muitas horas.

Em comunicado divulgado ao início da tarde a Federação Nacional de Professores (Fenprof) diz que já contactou o Ministério da Educação para que as situações irregulares sejam resolvidas ainda antes de divulgadas as listas definitivas de professores.

Diz a Fenprof que a DGAE notificou docentes da exclusão do concurso ao qual tinham sido provisoriamente admitidos e que a estrutura sindical constatou "um conjunto de situações erradas de exclusão".

"Em causa estão, essencialmente, casos relacionados com a não consideração do tempo de serviço que os docentes efetivamente prestaram e que já tinha sido devidamente validado pelas escolas", diz a Fenprof, garantindo estar a apoiar os que foram indevidamente excluídos.

Também a Federação Nacional da Educação (FNE) disse esta tarde, em comunicado, que está a acompanhar "as múltiplas situações" de exclusão e fala de "algumas centenas de candidatos".

Os docentes que se sintam prejudicados deverão contactar a FNE, diz-se no documento.

"Tendo contactado o Ministério da Educação com a manifestação das fortes preocupações que estas situações configuram, a FNE entende que não pode resultar qualquer prejuízo para nenhum candidato indevidamente excluído. Desta forma, a FNE e os seus Sindicatos membros tudo farão para que os direitos dos docentes envolvidos sejam protegidos", diz o comunicado.

Lusa

  • Encontrados destroços do avião que caiu no Irão

    Mundo

    As autoridades iranianas encontraram destroços do avião que caiu no domingo no sudeste do país, matando as 66 pessoas que seguiam a bordo, revelou um porta-voz da Guarda Revolucionária, o exército de elite do regime.

  • 2,6 milhões de bebés morrem antes de completar um mês

    Mundo

    Os recém-nascidos no Paquistão, República Centro-Africana e Afeganistão são os que têm menor probabilidade de sobreviver, de acordo com um relatório da Unicef que revela que todos os anos 2,6 milhões de crianças morrem antes de completar um mês. Sobretudo nos países mais pobres do mundo, o número de mortes de recém-nascidos a nível global mantém-se assustadoramente elevado.

  • Galp regista lucro de 602 M€ em 2017 

    Economia

    A Galp registou um lucro de 602 milhões de euros no ano passado. Uma subida de 25 por cento em relação a 2016. De acordo com a empresa, os resultados devem-se sobretudo ao aumento da produção de petróleo e gás natural no Brasil, bem como o crescimento dos negócios da refinação e distribuição.

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • "Os Estados Unidos são uma sociedade de pistoleiros"
    3:47
  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser derrotada

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC