sicnot

Perfil

País

Atuação dos agentes da PSP de Alfragide foi "correta"

Atuação dos agentes da PSP de Alfragide foi "correta"

O Presidente do Sindicato dos Profissionais de Polícia diz que para manter a ordem pública é sempre necessário cometer excessos. António Ramos considera que a atuação dos agentes da PSP de Alfragide, acusados de racismo contra detidos, foi "correta".

  • "Tratamentos cruéis e degradantes ou desumanos" na esquadra de Alfragide
    2:01

    País

    Numa decisão do Ministério Público sem precedentes, todos os agentes de uma esquadra são acusados de racismo e tortura. Terão sequestrado seis jovens do bairro da Cova da Moura, na Amadora, e usado violência física e psicológica. A PSP estranha a publicação da notícia antes de ser conhecido formalmente o despacho.

  • "Não chega só chegar a tribunal, é preciso que a Justiça cumpra o seu papel"
    0:45

    País

    Dezoito agentes da esquadra de Alfragide, que controla o bairro da Cova da Moura, estão acusados de vários crimes de ódio e discriminação racial. Para a SOS Racismo, esta investigação da Polícia Judiciária é muito importante e será ainda mais se a Justiça condenar, de facto, os culpados. José Falcão lembra que os casos de polícias acusados que chegam a tribunal acabam, quase sempre, em absolvições.

  • Agentes da PSP acusados de racismo contra detidos da Cova da Moura
    1:40

    País

    Todos os 18 agentes da esquadra de Alfragide, que controla o bairro da Cova da Moura, estão acusados de vários crimes de ódio e discriminação racial. Uma decisão sem precedentes que resulta de uma investigação da Polícia Judiciária que conclui que a PSP mentiu e torturou e sequestrou seis jovens, num caso que remonta a 2015.

  • Curiosidades sobre o Mundial da Rússia
    3:08
  • Ronaldo no País dos Sovietes: Algumas curiosidades
    1:54
  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • A queda aparatosa do selecionador do Brasil
    0:05
  • Dia de limpezas em Chaves após noite de chuva intensa e queda de granizo
    2:44
  • Athanasia, uma mulher sem medo das alturas
    0:35

    Mundo

    É grega, chama-se Athanasia Athineau, tem 29 anos e pertence à unidade de forças especiais da Grécia. O salto que podemos ver é de 10 mil pés, mas Athanasia faz também saltos de 30 mil. Neste caso, caíu a uma velocidade de 250 quilómetros por hora antes de abrir o pára-quedas.

  • Talheres de Hitler vendidos por 14 mil euros

    Mundo

    Um conjunto de duas facas, três colheres e três garfos de prata, que pertencia a Adolf Hitler, foi vendido em Dorset, Inglaterra, pelo valor de 12.500 libras (aproximadamente 14.200 euros). O serviço de talheres foi criado no âmbito das celebrações do 50.º aniversário do ditador nazi.

    SIC