sicnot

Perfil

País

Oito distritos sob aviso amarelo devido a tempo quente amanhã e quinta-feira

Oito distritos de Portugal vão estar, quarta e quinta-feira, sob aviso amarelo, devido à previsão de tempo quente, de acordo com informações disponíveis na página de Internet do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Segundo o IPMA, os distritos de Bragança, Vila Real, Viseu, Guarda, Castelo Branco, Portalegre, Évora e Beja vão estar entre as 10:00 de quarta-feira e as 18:00 de quinta-feira sob aviso amarelo, devido à persistência de valores elevados da temperatura máxima.

O aviso amarelo é emitido sempre que há uma situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

O Instituto prevê para hoje, no continente, céu geralmente limpo, vento fraco a moderado predominando de noroeste, soprando moderado no litoral oeste, em especial durante a tarde, e nas terras altas.

A previsão aponta, também, para neblina ou nevoeiro matinal em alguns locais da região Centro, pequena subida da temperatura mínima no interior das regiões Norte e Centro e subida da máxima na região Sul e no interior Norte e Centro.

Para quarta-feira, o IPMA prevê no continente céu pouco nublado ou limpo, apresentando períodos de maior nebulosidade no litoral das regiões Norte e Centro até meio da manhã, vento em geral fraco do quadrante norte, soprando moderado no litoral oeste, em especial durante a tarde, e nas terras altas, neblina ou nevoeiro matinal no litoral das regiões Norte e Centro e subida de temperatura, em especial da máxima.

Quanto às temperaturas previstas para hoje, em Lisboa vão oscilar entre 16 e 27 graus, no Porto entre 14 e 23, entre Vila Real entre 13 e 29, em Viseu entre 12 e 28, em Bragança entre 14 e 31, na Guarda entre 14 e 28, em Coimbra entre 13 e 27, em Castelo Branco entre 17 e 35, em Santarém entre 15 e 31, em Portalegre entre 14 e 36, em Beja entre 13 e 35 e em Faro entre 19 e 32.

Lusa

  • "É ilusão achar que se pode voltar ao ponto em que começou a crise. Isso não há!"
    0:58
  • "O polvo está perfeitamente à rasca"
    1:45