sicnot

Perfil

País

MP mantém convicção de que inspetora da PJ cometeu homicídio

MP mantém convicção de que inspetora da PJ cometeu homicídio

Começaram hoje as alegações finais do processo da inspetora da Polícia Judiciária acusada de ter matado a avó do marido, com 14 tiros, em 2012. O Ministério Público voltou a mostrar convicção de que a arguida terá sido a autora do homicídio. Este é já o segundo julgamento, depois de o Supremo Tribunal de Justiça ter anulado a decisão do Tribunal da Relação de Coimbra, que condenou Ana Saltão a 17 anos de cadeia.

  • Exumado corpo da vítima alegadamente assassinada por inspetora da PJ
    2:00

    País

    O corpo da idosa alegadamente assassinada por uma inspectora da Polícia Judiciária em 2012 já foi exumado. A diligência decorreu durante a manhã desta quarta-feira, em Coimbra, e foi feita a pedido do Ministério Público. O caso tem tido várias decisões contraditórias e vai ser julgado pela segunda vez a 22 de maio. Ana Saltão foi primeiro absolvida e depois condenada pelo homicídio da avó do ex-marido com 14 tiros.

  • Inspetora da PJ volta a tribunal
    1:47

    País

    Absolvida na primeira instância, condenada pelo Tribunal da Relação, a inspetora da Polícia Judiciária Ana Saltão começou hoje a ser julgada depois do Supremo Tribunal ter anulado a condenação. A inspetora é acusada de assassinar a avó do marido.