sicnot

Perfil

País

Abutre-preto reproduz-se com sucesso pelo terceiro ano consecutivo

A Liga para a Proteção da Natureza (LPN) anunciou esta quinta-feira o nascimento com sucesso de uma terceira cria de abutre-preto no Alentejo desde 2015 e após mais de 40 anos sem a ave se reproduzir no sul de Portugal.

Trata-se do "terceiro ano consecutivo que o abutre-preto cria com sucesso" no Alentejo e de "um resultado que vem reforçar o restabelecimento de um núcleo reprodutor da ave" na região, frisa a LPN, num comunicado enviado à agência Lusa.

A cria é a terceira a nascer com sucesso no Alentejo desde 2015, quando a espécie voltou a reproduzir-se e nasceu o primeiro abutre-preto na região, após mais de 40 anos sem reprodução confirmada da ave a sul do rio Tejo em Portugal, refere a LPN.

Segundo a LPN, a cria nasceu de um ovo incubado "com sucesso" por um dos casais de abutre-preto que estão a nidificar, durante a época de reprodução deste ano, na Herdade da Contenda, no concelho de Moura, distrito de Beja.

A monitorização feita pela LPN em parceria com a empresa municipal Herdade da Contenda, de Moura, confirmou a existência de três a quatro casais de abutre-preto a nidificar este ano na herdade, um deles num ninho natural construído pela espécie e os restantes em ninhos artificias instalados no âmbito do projeto LIFE para promoção do habitat do lince-ibérico e do abutre-preto no sudeste de Portugal.

Dois dos casais de abutre-preto puseram um total de dois ovos, um ovo cada, como é característico da espécie, dos quais nasceram duas crias, mas uma delas sobreviveu "apenas alguns dias" e a outra, cujo nascimento com sucesso foi hoje divulgado, já tem quase três meses.

Através de uma análise genética para determinar o sexo da cria, foi possível confirmar tratar-se de uma fémea, que está "em perfeitas condições físicas" e deverá manter-se no ninho durante as próximas semanas, até adquirir a capacidade de voar.

Segundo a LPN, recentemente, a nova cria de abutre-preto foi marcada com uma anilha PVC vermelha com código em branco, o que "permitirá continuar a identificá-la quando deixar o ninho".

A reprodução da espécie, "ameaçada de extinção em Portugal", foi possível "sobretudo" graças às medidas implementadas no âmbito do projeto e da "indispensável colaboração" da empresa municipal Herdade da Contenda e da sua "adequada gestão da área", indica a LPN.

Os abutres-pretos são "extremamente importantes para manter a sanidade dos ecossistemas" e estão sujeitos a "diversas ameaças" à sua sobrevivência, sendo "a maioria de origem humana", com destaque para o envenenamento ilegal e a escassez de alimento.

A utilização do medicamento veterinário diclofenac, um anti-inflamatório não esteroide para tratamento do gado, "representa um enorme risco para estas aves necrófagas em Portugal", "especialmente agora que o Estado Português está a avaliar a autorização do seu uso na pecuária", refere a LPN.

A ingestão de animais tratados com diclofenac provoca insuficiência renal aguda nos abutres-pretos, provocando-lhes a morte "num curto espaço de tempo", explica a LPN, referindo que aquele medicamento veterinário tem "sido responsável pelo dramático e abrupto declínio dos abutres no subcontinente indiano", onde, por siso, foi "banido".

A LPN pede a quem detetar algum dos abutres-pretos nascidos no Alentejo, que têm as anilhas 7E, 7K e 7M, para não hesitar em contactá-la.

Lusa

  • UGT reivindica que salário mínimo ultrapasse os 600€
    0:26

    Economia

    O secretário-geral da UGT reivindica que até 2019 o salário mínimo nacional ultrapasse os 600 euros. Este sábado, num congresso distrital na Guarda, Carlos Silva considerou que o Governo tem condições para ir mais além e voltou a defender que para o próximo ano o patamar mínimo para a negociação deve ser os 585 euros.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.