sicnot

Perfil

País

Ana Teresa Lehmann e Eurico Brilhante Dias entre novos secretários de Estado

Durante o debate de ontem do estado da Nação, António Costa anunciou que o Governo vai ter uma nova Secretaria de Estado da Habitação

MÁRIO CRUZ/LUSA

Ana Teresa Lehmann vai ser a nova secretária de Estado da Indústria e Eurico Brilhante Dias fica com a Internacionalização, apurou a SIC junto de fonte oficial. Tiago Antunes e Ana Paula Zacarias serão outros dois novos nomes na remodelação governamental.

Última atualização às 13:03

A atual presidente da Invest Porto e professora na Faculdade de Economia da Universidade do Porto, Ana Teresa Lehmann, vai substituir João Vasconcelos na pasta da Indústria, um dos três secretários de Estado que se demitiram na sequência à investigação do denominado "Galpgate".

Ana Teresa Lehmann

Ana Teresa Lehmann

Eurico Brilhante Dias

Eurico Brilhante Dias

Por sua vez, Jorge Oliveira é substituído na Secretaria de Estado da Internacionalização pelo gestor e deputado socialista Eurico Brilhante Dias.

De acordo com o Expresso, Ana Paula Zacarias deverá ser a nova secretária de Estado dos Assuntos Europeus, substituindo Margarida Marques. É diplomata de carreira e foi vice-presidente do Instituto Camões.

O Público avança que Tiago Antunes será o secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros, depois de Miguel Prata Roque ter pedido para sair do Governo. O jurista foi chefe de gabinete do secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro no segundo governo de Sócrates.

Tiago Antunes

Tiago Antunes

Ana Paula Zacarias

Ana Paula Zacarias

O primeiro ministro apresenta hoje ao Presidente da República os nomes dos novos secretários de estado. Entre eles, está o responsável pela nova Secretaria de Estado, dedicada à habitação.

Durante o debate de ontem do estado da Nação, António Costa anunciou que o Governo pretende promover políticas públicas na área da habitação, dirigidas sobretudo à classe média e às gerações mais jovens.

  • Costa confirma substituição de secretários de Estado
    3:27

    Assalto em Tancos

    Os incêndios em Pedrógão Grande, o assalto em Tancos e a remodelação do Governo foram os temas que dominaram o debate desta quarta-feira sobre o estado da Nação. Sem grandes novidades, o debate serviu para a oposição pedir explicações ao Governo sobre os casos que fizeram "tremer" o Governo e para António Costa confirmar que vai mesmo haver uma remodelação, mas apenas de secretários de Estado.

  • Especialistas defendem que últimos acontecimentos mostram fragilização do Estado
    1:36

    Economia

    O professor universitário Clemente Pedro Nunes considera que o que aconteceu na estrada nacional 236-1, durante o incêndio de Pedrógão Grande, mostra uma fragilização do Estado. Durante o Negócios da Semana, onde vários especialistas debateram os acontecimentos políticos mais recentes, o empresário Henrique Neto disse que poderá haver mais acusações contra o Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais demissionário, Rocha Andrade.

  • Polémica entre a Galp e o Governo começou em 2014
    3:02

    Caso das Viagens

    No ano passado, e depois de conhecidas as viagens ao Euro 2016, Rocha Andrade pediu escusa de tratar dos temas relacionados com a Galp. Na altura, o Estado manteve um contencioso com a petrolífera, que desde 2014 não paga o imposto sobre as empresas energéticas. E foi Rocha Andrade que admitiu que a Galp poderia participar no PERES, o chamado perdão fiscal, criado e coordenado pelo próprio secretário de Estado.

  • Governo prepara projeto para suavizar transição para a reforma
    1:38

    Economia

    O Governo quer suavizar a transição do trabalho para a reforma. A ideia é que essa passagem seja feita gradualmente e não de um dia para o outro, o que pode ser mais traumático. O projeto prevê a possilidade de o trabalhador cumprir meio horário e acumular com meia pensão.

  • Portugal pode perder parte dos fundos comunitários
    2:21

    Economia

    Portugal arrisca-se a perder parte dos fundos comunitários atribuídos ao país, se não acelerar a execução dos programas que têm comparticipação de Bruxelas. A notícia é avançada pelo jornal Público, que revela que o país ainda está longe de cumprir as metas mínimas. O Executivo desdramatiza e acredita que serão cumpridas até ao final do ano. O Governo diz mesmo que Portugal deverá ser um dos países com melhores taxas de execução.

  • Proteína tóxica que se acumula no cérebro pode ser uma das causas do Alzheimer
    2:33

    País

    Uma proteína tóxica que se acumula no cérebro pode ser uma das causadoras do Alzheimer. A revelação, feita pelo prémio Nobel da Medicina de 2014, será discutida no terceiro dia da cimeira mundial sobre doenças neurodegenerativas na Fundação Champalimaud, em Lisboa. A partir de hoje, serão apresentadas novidade nas investigações científicas sobre a epidemia silenciosa, que atinge 50 milhões de pessoas em todo o mundo.

  • Primeiro discurso de Costa na ONU alinhado com o de Guterres

    País

    O primeiro-ministro, António Costa, proferirá hoje o seu primeiro discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas, devendo estar muito alinhado com a agenda política apresentada na terça-feira pelo secretário-geral da ONU, António Guterres, valorizando o multilateralismo.