sicnot

Perfil

País

Costa agradece a secretários de Estado exonerados e deseja felicidades aos novos 

O primeiro-ministro, António Costa, agradeceu aos secretários de Estado exonerados "pelo contributo que deram ao Governo e aos portugueses" e desejou felicidades aos oito novos governantes.

"Só queria dizer duas palavras: primeiro, de agradecimentos aos senhores e senhoras secretários de Estado que hoje cessaram funções pelo contributo que deram ao governo e aos portugueses. E uma segunda palavra aos que hoje iniciam funções desejando, naturalmente, que tenham as maiores felicidades no exercício dessas funções para executarmos bem o programa do Governo", afirmou António Costa.

O primeiro-ministro fez uma curta declaração aos jornalistas no final da tomada de posse de oito novos secretários de Estado no Palácio de Belém.Minutos antes, ainda na Sala dos Embaixadores, onde decorreu a cerimónia de posse, o primeiro-ministro fez questão de ir cumprimentar os ex-secretários de Estado presentes, começando por Margarida Marques, a quem deu dois beijinhos, e disse "muito obrigado".

No final da cerimónia de posse, além de António Costa, apenas o ministro da Agricultura, Capoulas Santos, fez um breve comentário aos jornalistas, dizendo que Amândio Torres deixou o cargo de secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural "a seu pedido".

"Aquilo que queremos é capacidade para pôr em marcha a reforma das florestas", disse, quando questionado sobre o que espera desta alteração.

O Presidente da República deu hoje posse a oito novos secretário de Estado naquela que é a maior mudança no executivo de António Costa desde que tomou posse, em 26 de novembro de 2015.Após a demissão de três secretários de Estado - Fernando Rocha Andrade (Assuntos Fiscais), Jorge Costa Oliveira (Internacionalização) e João Vasconcelos (Indústria) - na sequência do caso das viagens pagas pela Galp para assistirem a jogos de futebol do Euro2016, o primeiro-ministro aproveitou para efetuar mexidas em cinco ministérios e criar uma nova Secretaria de Estado, da Habitação, que terá como titular a arquiteta Ana Pinho.

Ao todo, no Palácio de Belém, tomaram posse oito secretários de Estado. Além da nova secretária de Estado da Habitação, com gabinete no Ministério do Ambiente, entram para o executivo Ana Paula Zacarias (Assuntos Europeus), Eurico Brilhante Dias (Internacionalização), Tiago Antunes (Presidência do Conselho de Ministros), Maria de Fátima Fonseca (Administração e Emprego Público), António Mendonça Mendes (Assuntos Fiscais), Ana Teresa Lehmann (Indústria) e Miguel João de Freitas (Florestas e Desenvolvimento Rural).

O "ajustamento" no Governo, como definiu o primeiro-ministro, envolve cinco ministérios: Negócios Estrangeiros, Presidência e Modernização Administrativa, Finanças, Economia, e Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural.

Lusa

  • UGT reivindica que salário mínimo ultrapasse os 600€
    0:26

    Economia

    O secretário-geral da UGT reivindica que até 2019 o salário mínimo nacional ultrapasse os 600 euros. Este sábado, num congresso distrital na Guarda, Carlos Silva considerou que o Governo tem condições para ir mais além e voltou a defender que para o próximo ano o patamar mínimo para a negociação deve ser os 585 euros.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.