sicnot

Perfil

País

Oito regiões do país em risco extremo de exposição aos UV

NUNO VEIGA / LUSA

Oito regiões do continente e da Madeira apresentam, hoje, risco extremo de exposição à radiação ultravioleta (UV), enquanto o resto do país está com níveis muito elevados, segundo dados do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o Instituto, em risco extremo de exposição à radiação UV estão as regiões de Beja, Évora, Faro, Guarda, Portalegre, Santarém, Setúbal e o Funchal (Madeira).

O IPMA recomenda para as regiões em risco extremo que se evite o mais possível a exposição ao sol.

O resto do país está com níveis muito elevados e elevados de exposição à radiação UV.

Para as regiões com risco muito elevado e elevado, o Instituto recomenda o uso de óculos de sol com filtro UV, chapéu, 't-shirt', guarda-sol e protetor solar, além de desaconselhar a exposição das crianças ao sol.

Os índices UV variam entre menor do que 2, em que o UV é 'baixo', 3 a 5 ('moderado'), 6 a 7 ('elevado'), 8 a 10 ('muito elevado') e superior a 11 ('extremo').

O IPMA prevê para hoje, no continente, céu pouco nublado ou limpo e vento em geral fraco predominando do quadrante norte, soprando moderado no litoral oeste, em especial durante a tarde, e sendo moderado a forte de nordeste nas terras altas das regiões Norte e Centro, até meio da manhã e para o final do dia.

A previsão aponta, ainda, para neblina ou nevoeiro matinal em alguns locais do litoral nas regiões Norte e Centro, pequena descida da temperatura máxima na região Sul e pequena subida no Minho.

Na Madeira prevê-se céu geralmente muito nublado, apresentando-se em geral pouco nublado nas vertentes sul da ilha e nas terras altas e vento moderado de nordeste.

Para os Açores prevê-se períodos de céu muito nublado com boas abertas e vento fraco.

No que diz respeito às temperaturas, em Lisboa vão oscilar entre 18 e 32 graus Celsius, no Porto entre 15 e 29, em Vila Real entre 18 e 35, em Viseu entre 17 e 36, em Bragança entre 16 e 35, na Guarda entre 18 e 34, em Coimbra entre 15 e 32, em Castelo Branco entre 23 e 41, em Santarém entre 17 e 34, em Évora entre 19 e 42, em Portalegre entre 24 e 40, em Beja entre 19 e 41 e em Faro entre 24 e 34.

Lusa

  • O tempo para hoje
    0:39

    País

    Para esta 6ª feira, o IPMA prevê tempo quente na região Sul e interior Norte e Centro. Céu pouco nublado ou limpo, apresentando períodos de maior nebulosidade no litoral das regiões Norte e Centro até ao meio da manhã. Pequena descida da temperatura máxima na região Sul e pequena subida no Minho.

  • "Só numa ditadura é possível tentar esconder o número de vítimas"
    0:51

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O primeiro-ministro diz que é "lamentável" a tentativa de aproveitamento político à volta dos incêndios. António Costa esteve esta quarta-feira à tarde na Autoridade Nacional de Proteção Civil e, no final do briefing, disse que é preciso confiança nas instituições do Estado. O primeiro-ministro deixou ainda muitas críticas à oposição no caso da lista de vítimas de Pedrógão Grande.

  • Sociedade de Pneumologia recomenda cuidados com calor e incêndios

    País

    A Sociedade Portuguesa de Pneumologia (SPP) alertou esta quarta-feira para os riscos respiratórios decorrentes dos incêndios e temperaturas elevadas, sobretudo para quem sofre de doenças crónicas, propondo medidas preventivas e recordando o aumento de mortalidade associado ao calor.

  • E os 10 mais ricos de Portugal são...

    Economia

    A família Amorim lidera a lista dos mais ricos do país, com uma fortuna avaliada em 3840 milhões de euros. Em segundo lugar surge Alexandre Soares dos Santos com 2532 milhões de euros. A família Guimarães de Mello ainda entra para o top 3, com um valor de 1471 milhões de euros. A lista foi elaborada pela revista EXAME, que conclui que os ricos estão ainda mais ricos, pela quarta vez consecutiva.

    Bárbara Ferreira

  • "Estou grávida! Estou a morrer!"
    1:14
  • Mulher vive sozinha numa ilha há 40 anos

    Mundo

    Zoe Lucas é a única pessoa a viver numa ilha canadiana, no norte do Atlântico. Nas últimas quatro décadas, a mulher de 67 tem partilhado a ilha Sable com cerca de 400 cavalos selvagens e 350 espécies de pássaros.