sicnot

Perfil

País

Autarca de Mangualde diz que situação é "menos aflitiva"

Os três incêndios que deflagraram este domingo à tarde no concelho de Mangualde, distrito de Viseu, continuam ativos, mas situação "é menos aflitiva" do que há horas, afirmou o presidente do município.

"Estamos ainda em fase de combate e também de prevenção de novas situações. Ainda não está controlado", disse à agência Lusa o presidente da Câmara de Mangualde, João Azevedo, referindo que, de momento, vive-se uma situação "menos aflitiva".

Segundo João Azevedo, o perigo de o incêndio se aproximar de localidades é menor.

No entanto, "tudo pode mudar, se houver mudanças mais fortes em relação ao vento", notou o autarca, sublinhando que o terreno onde as chamas lavram é "acessível" para o combate.

"Estão muitos meios no terreno. Estamos a tentar resolver de uma forma eficaz toda esta tragédia", frisou o autarca.

Segundo a página na internet da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), os três incêndios que deflagraram hoje à tarde no concelho de Mangualde, mobilizavam, às 23:00, 393 operacionais, apoiados por 116 viaturas.

De acordo com a ANPC, os três incêndios começaram num intervalo de tempo curto - de 17 minutos -, entre as 15h52 e as 16h09, nas freguesias de Abrunhosa-a-Velha, Cunha Baixa e Santiago de Cassurrães e Póvoa de Cervães.

Lusa

  • "Se estivesse a governar estaria preocupado com o futuro e não só com o presente"
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • EUA negam ter declarado guerra à Coreia do Norte

    Mundo

    Os Estados Unidos negaram esta segunda-feira ter declarado guerra à Coreia do Norte e frisaram que Pyongyang não pode disparar contra os seus aviões em águas internacionais, em resposta a uma ameaça do ministro dos Negócios Estrangeiros norte-coreano.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.