sicnot

Perfil

País

Estudantes de arquitetura exigem que só arquitetos possam assinar projetos

Sete núcleos e associações estudantis da área da arquitetura contestaram esta segunda-feira as iniciativas legislativas que preveem, entre outras situações, que um grupo de engenheiros possa assinar projetos de arquitetura.

Em carta dirigida à Assembleia da República pela Associação de Estudantes da Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (AEFAUP), mas subscrita por homologas e núcleos de outras instituições de ensino superior, nomeadamente de Lisboa, Coimbra, Minho e Beira Interior, os estudantes associam-se ao protesto iniciado pela Ordem dos Arquitetos (OA).

"Sublinhamos a manutenção da Lei 40/2015, no sentido em que só e somente arquitectos com inscrição válida na OA possam elaborar projetos de arquitectura", lê-se na carta.

As seis associações e núcleos apontam que "muito distingue" a formação de um arquiteto da de um engenheiro, apontando mais de uma dezena de argumentos técnicos sobre esta matéria.

"É necessária capacidade para conceber projetos de arquitetura que satisfaçam exigências estéticas e técnicas, conhecimento adequado da história e das teorias da arquitetura, bem como das artes, tecnologias e ciências humanas conexas", descreve a carta assinada pela AEFAUP.

Os estudantes também defendem necessidade de ter "conhecimentos de belas-artes e da sua influência sobre a qualidade da conceção arquitetónica", bem como "conhecimentos adequados de urbanismo, ordenamento e competências relacionadas com o processo de ordenamento", entre outros.

"Analisando os planos de estudo dos cursos de engenharia civil, comparando-os aos dos cursos de arquitetura, é óbvia a diferença disciplinar, pedagógica e científica entre estes dois distintos campos do saber", refere a carta.

Os subscritores desta missiva sublinham que "a arquitetura não se limita e justifica apenas pelo saber e brio construtivos", apontando que "o construído é fruto da comunhão de várias áreas do saber, mas também não se pode sustentar pelo mero somatório delas mesmas".

"Apenas os arquitetos, pelas competências garantidas pela sua formação, deverão elaborar projetos de arquitetura, pois apenas estes se poderão veramente responsabilizar pela forma construída", vincam, perspetivando que caso a nova lei em estudo venha a aplicar-se esta poderá ter "nefastas consequências".

Em causa está uma polémica que já resultou numa petição assinada por Siza Vieira e Souto Moura, que defende uma arquitetura apenas feita por arquitetos e que já mereceu o apoio do Conselho Superior dos Colégios de Arquitetos de Espanha.

Lusa

  • MAAT é finalista do World Building of the Year

    Cultura

    O Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia é um dos finalistas da 10.ª edição do World Building of the Year, um dos maiores prémios de arquitetura do mundo. O artigo foi publicado pela cadeia de televisão norte-americana CNN e destaca o museu de Lisboa como "uma estrutura abrangente localizada nos limites da cidade e que complementa um vasto corpo de água diante dela".

  • Marcelo lembra como foi tratada a tragédia durante a ditadura
    2:25

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Marcelo Rebelo de Sousa não quis comentar diretamente a polémica em torno da lista das vítimas mortais de Pedrógão Grande, mas recorreu às cheias de 1967 para lembrar como as tragédias eram tratadas no tempo da ditadura. O Presidente da República defendeu que não é possível esconder a dimensão de uma tragédia num regime democrático. Há 50 anos, Marcelo Rebelo de Sousa acompanhou de perto a forma como o regime tentou esconder a verdadeira dimensão do incidente.

  • Ministra admite falhas no SIRESP no presente e no passado
    2:35

    País

    A ministra da Administração Interna admitiu, esta quinta-feira, que o SIRESP falha no presente tal como já falhou no passado, quando a tutela pertencia ao Governo PSD. Os sociais-democratas quiserem ouvir Constança Urbano de Sousa na comissão parlamentar mas desta vez a ministra defendeu-se com um ataque. 

  • À descoberta de Dago, o destroço mais visitado em mergulho de profundidade
    13:51
  • Uma viagem aérea pela aldeia histórica de Monsanto
    0:50
  • "Comecei por ajudar uma família que me pediu um plástico para se proteger"
    4:51
  • Quase três mil toneladas de plástico ameçam tartarugas no Mediterrâneo
    2:35

    Mundo

    O Mar Mediterrâneo está sob a ameaça de se tornar uma lixeira com três mil toneladas de plástico a flutuarem entre a Europa e África. Há milhões de turistas a nadarem nestas águas e há espécies marinhas que já estão em perigo. No Chipre, os cientistas estão a tentar proteger tartarugas, cuja alimentação já é quase totalmente de plástico.

  • Deputado da Malásia diz que negar sexo ao marido é uma forma de abuso

    Mundo

    Um deputado malaio tem sido alvo de algumas críticas na internet, depois de ter dito que negar sexo a maridos é uma forma de abuso psicológico e emocional por parte das mulheres. As declarações de Che Mohamad Zulkifly Jusoh foram feitas durante um debate sobre as alterações às leis de violência doméstica, na quarta-feira.

    SIC