sicnot

Perfil

País

Lisboa com 42 km de faixas BUS disponíveis para motas até setembro

A Câmara de Lisboa informou hoje que vai colocar, até setembro, sinalização em 93 troços para permitir o alargamento da área onde os motociclistas podem circular nas faixas de transportes públicos, estimando abranger um total de 42 quilómetros.

"Encontra-se em curso um procedimento concursal que permitirá a implementação da sinalização vertical e horizontal durante os dois próximos meses e até ao início do próximo ano letivo, em setembro", refere a autarquia numa resposta escrita enviada à agência Lusa.

A data foi escolhida para "não condicionar a circulação rodoviária por este tipo de trabalhos a partir dessa altura [setembro] , principalmente a circulação dos transportes públicos, dado que existirá inevitavelmente um incremento do tráfego na cidade", acrescenta o município.

Em causa estão "93 novas localizações/troços de corredores BUS existentes, aos quais se somam os três troços já implementados no projeto-piloto, portanto um total de 96 troços de corredores BUS", assinala a autarquia, falando numa extensão global do projeto de cerca de 42 quilómetros.

No final de junho, o executivo municipal (de maioria PS) aprovou por unanimidade uma proposta que prevê o alargamento da área da cidade onde os motociclistas podem circular nas faixas de transportes públicos.

Questionado sobre a entrada em vigor de tal alargamento, o município explica que, "após a implementação completa de cada corredor BUS & Moto, com a respetiva sinalização, o mesmo passará a estar legalmente disponível para os veículos de duas rodas a motor".
"Deste modo, existirão sucessivas disponibilizações desses corredores em função do faseamento da sua implementação, desde o final deste mês até meados de setembro", precisa.
Para testar a criação destes corredores mistos - que o novo Código da Estrada veio permitir, mediante deliberação municipal - a autarquia aprovou, em março de 2016, uma fase piloto.

Inicialmente, estavam abrangidas as avenidas Calouste Gulbenkian e de Berna e a Rua Braamcamp.
Na nota enviada à Lusa, explica-se que "a implementação física do projeto-piloto só ficou concluída em dezembro de 2016, [...] dado que existiu a necessidade de realizar obras físicas e a alteração de infraestruturas de sinalização luminosa automática de tráfego, o que envolveu procedimentos de contratação pública e escolha de empreiteiro".

Esta fase piloto terminou no passado mês de junho, após seis meses de teste.

Quanto a resultados, a Câmara refere que aguarda a versão final do relatório que pediu ao Instituto Superior Técnico, no âmbito da monitorização da fase piloto.

Ainda assim, ressalva que "a análise efetuada e os dados recolhidos não indicaram qualquer tipo de incidente" durante este período.

Relativamente a ações de fiscalização à nova área, o município indica que "não está prevista nenhuma ação de fiscalização específica".

"Dentro das suas competências e fiscalizações correntes, as autoridades policiais da cidade serão sensibilizadas para as mudanças ocorridas e corredores BUS abrangidos e para os que não estão considerados nesta medida", adianta.

A proposta aprovada no final de junho passado projetava também 1.450 novos lugares de estacionamento para motas nas freguesias de Arroios, Avenidas Novas, Santo António, Penha de França, Santa Maria Maior, São Vicente, Campo Ourique e Campolide.

"Estarão totalmente implementados até ao próximo outono, segundo informação da EMEL [Empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa] ", nota a Câmara.

Atualmente, existem 2.500 lugares para estacionamento de motas na cidade.

Lusa

  • Marcelo Rebelo de Sousa avisou que depois das autárquicas viria um novo ciclo. A lógica levou-nos a assumir que estava a falar do PSD, mas hoje, olhando para a situação política, devemos também incluir nessa previsão a “geringonça” e os seus equilíbrios. Não acredito que as coisas mudem até às legislativas, mas as contas só se fazem depois dos votos das autárquicas. Até lá, o tom de voz das esquerdas vai engrossar.

    Bernardo Ferrão

  • A corrida ao iPhone 8 no Japão, China e Austrália
    2:04
  • Milhares protestam na Catalunha contra Madrid
    1:45

    Mundo

    O Governo de Madrid mostrou-se disposto a dar mais dinheiro e autonomia financeira à Catalunha, se o Governo Regional suspender o referendo independentista. A 10 dias da consulta popular, a tensão é explosiva, com protestos nas ruas, detenções e confrontos com as autoridades.

  • O que separa a Catalunha do resto de Espanha?
    2:12

    Mundo

    Desde 1640, as revoltas catalãs representam a vontade pela distância e pela independência. Numa região que não é reconhecida formalmente como Nação, na Catalunha entende-se e fala-se mais castelhano do que catalão. Mas o que realmente separa a Catalunha do resto de Espanha?

  • Complexo Agroindustrial do Cachão abandonado e exposto à poluição
    2:03
  • Família Portugal Ramos
    15:01

    As Famílias Vintage regressaram esta quinta-feira, com uma viagem ao Alentejo. Foi a partir desta região que João Portugal Ramos conquistou um lugar entre os grandes do setor. Desde há 25 anos a vindimar em seu nome, o enólogo produz seis milhões de litros de vinho por ano.

  • Se pedir ao seu cão para ir buscar uma garrafa de vinho ele vai?
    0:49

    País

    Há 25 anos a vindimar no Alentejo, o enólogo João Portugal Ramos produz seis milhões de litros de vinho por ano. Em Estremoz comprou casa e terra. Iniciou a plantação de vinhas próprias e a construção de uma adega. Um espaço que conhece como as palmas da mão. Ele e um amigo muito especial.

  • Presidente das Filipinas pede que matem o filho se estiver envolvido nas drogas

    Mundo

    O Presidente das Filipinas pediu que matassem o seu filho se as acusações de que traficava droga fossem provadas. Rodrigo Duterte destacou ainda que, caso fosse verdade, iria proteger as autoridades que executassem Paolo Duterte. Em causa está a acusação de que o filho do Presidente filipino faria parte da máfia chinesa, que contrabandeia drogas, vindas da China para dentro do país.

    SIC

  • Morreu a mulher mais rica do mundo

    Mundo

    Liliane Bettencourt, herdeira do grupo de cosméticos L'Oréal e a mulher mais rica do mundo, segundo a revista Forbes, morreu na quarta-feira à noite aos 94 anos, anunciou a família.

  • Espanhola tenta provar há sete anos que está viva

    Mundo

    Uma mulher de 53 anos está há sete anos a tentar provar que está viva. Segundo o Estado espanhol, Juana Escudero Lezcano morreu a 13 de maio de 2010, mas na realidade quem morreu foi uma mulher com o mesmo nome e data de nascimento.

    SIC