sicnot

Perfil

País

Obras no Metro de Lisboa encerram estação de Arroios a partir de quarta-feira

Metro

A estação do metro de Arroios, em Lisboa, vai encerrar na quarta-feira para obras de reabilitação, perspetivando o Metropolitano de Lisboa que seja reaberta em 2019. Segundo informação disponibilizada na página da internet da transportadora, as alterações têm um custo previsto de 7,5 milhões de euros e permitirão "a circulação de comboios de seis carruagens em toda a linha Verde" (Cais do Sodré-Telheiras), o que evitará os "constrangimentos pontuais que se verificam na hora de ponta da manhã na estação de Cais do Sodré", já a partir de quarta-feira.

O anúncio das obras, em maio deste ano, foi criticado pela União das Associações de Comércio e Serviços de Lisboa (UACS), que considerava "inacreditável" que o Metro de Lisboa não tivesse informado os comerciantes.

"Parece-me inacreditável, e de um autoritarismo total, que o Metro vá fazer obras sem dizer se serão só subterrâneas ou à superfície também", disse então à agência Lusa a presidente da UACS, Carla Salsinha. A UACS pediu na altura esclarecimentos de como iria ser a obra, porque existiam informações não oficiais sobre o decorrer dos trabalhos, o que preocupava os empresários.

Embora os comerciantes não questionassem as obras - por ser "óbvio que têm de ser realizadas", sublinhou Carla Salsinha -, a preocupação passava pelo encerramento das saídas das estações de metro, que "faz com que as pessoas façam percursos completamente diferentes e já não passem nos comércios a que estão habituadas".

As obras decorrem numa estação apontada pelo Metro como sendo "envelhecida e desadequada aos padrões de mobilidade e de acessibilidade atuais", e este projeto visa também uma melhoria na acessibilidade da estação entre a superfície e o cais de embarque, modernização de equipamentos, sistemas e instalações.

A rodoviária Carris irá durante o período de obras reforçar carreiras de autocarros, como é o caso daqueles que fazem a ligação Anjos-Alameda ou que servem as estações de metro de Anjos e Alameda.

De acordo com o Plano de Desenvolvimento Operacional da Rede do Metropolitano de Lisboa, apresentado em maio, o serviço vai ter mais duas estações até 2022 - Estrela e Santos -, com o custo estimado de 216 milhões de euros, com recurso a fundos comunitários e a empréstimo no BEI - Banco Europeu de Investimento.

Lusa

  • Marinha e Exército dão luz verde ao Aeroporto do Montijo

    País

    De acordo com a edição deste domingo do Diário de Notícias, o Exército e a Marinha já comunicaram à Força Aérea disponibilidade para desocupar parcialmente a base aérea e o Montijo se transformar num num aeroporto complementar ao de Lisboa.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.