sicnot

Perfil

País

PS propõe adiamento da eleição da ERC, fiscalização das secretas e provedor de Justiça

Armando Franca

O PS vai propor o adiamento para setembro das eleições para a Entidade Reguladora da Comunicação Social (ERC), provedor de Justiça e Conselho de Fiscalização do Sistema de Informações da República Portuguesa (CFSIRP).

Esta informação, sobre eleições que estão previstas para quarta-feira na Assembleia da República, e que requerem uma maioria de dois terços dos deputados - ou seja, um acordo entre o PS e o PSD -, foi avançada à agência Lusa por fonte oficial da bancada socialista.

"Estamos a conversar com o PSD de forma a que em setembro seja possível eleger, mediante um acordo conjugado, a ERC, o CFSIRP e o Provedor de Justiça. O presidente da CNE (Conselho Nacional de Educação), tal como a Comissão Nacional Proteção de Dados, deverão ser eleitos por conjugação da maioria de esquerda também nessa data", disse à Lusa a mesma fonte.

No caso do CNE e da CNPD, a eleição requer a maioria absoluta dos deputados em efetividade de funções, ou seja, 116 dos 230, bastando para tal um acordo entre o PS, o BE, o PCP e o PEV.

Lusa

  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Sondagem prevê vitória de Basílio em Sintra e de Bernardino em Loures
    3:03
  • Menina mexicana encontrada viva sob os escombros nunca existiu
    2:24

    Mundo

    As autoridades mexicanas desmentiram a existência de uma menina de 12 anos sob os escombros da escola da capital. Frida Sofia afinal não existe e ainda ninguém assumiu quem fez circular a notícia. O sismo de magnitude 7,1 fez mais de 290 mortos e mais de 40 pessoas continuam desaparecidas.