sicnot

Perfil

País

Marinha serviu mais de 300 refeições em apoio aos operacionais em Alvaiázere

Paulo Cunha

Os fuzileiros já serviram este domingo mais de 300 refeições aos operacionais que estão no combate às chamas que lavram no concelho de Alvaiázere, em Leiria, estando disponíveis para apoiar as populações, disse à Lusa fonte da Marinha.

"Até ao momento já servimos mais de 300 refeições hoje e estimamos que até final do dia ultrapasse as 800 refeições servidas. Este apoio destina-se aos operacionais no terreno, mas estamos disponíveis para apoiar as populações, se for necessário", disse à Lusa o comandante Pedro Coelho Dias, porta-voz da Marinha.

A cozinha de campanha em Alvaiázere assegurará a distribuição 800 refeições por dia aos operacionais no terreno, até que seja necessário.

A Marinha recebeu no sábado, no espaço de 12 horas, três pedidos de apoio para que deslocassem militares para três áreas geográficas distintas do país, para missões de apoio à população e aos operacionais no combate aos incêndios nestas áreas, em colaboração com as corporações de bombeiros e meios da Proteção Civil.

Foram enviados dois pelotões para a localidade de Barqueira, concelho de Alvaiázere, dois pelotões para Marujal, concelho de Montemor-o-Velho, e um pelotão para Caldas de Felgueira, concelho de Nelas.

"Durante o sábado recebemos três pedidos de apoio para três áreas geográficas distintas e colocamos cinco pelotões nessas áreas, com um total de cerca de 120 militares. Durante uma patrulha na manhã de hoje, uma equipa dos Fuzileiros já detetou e interveio em duas reativações de incêndios no concelho de Alvaiázere, extinguindo por completo estes focos e impedindo que o fogo se propagasse", explicou o porta-voz da Marinha.

Lusa

  • Mação volta a enfrentar dias de pânico
    3:33
  • Fogo obrigou à evacuação de 6 aldeias do concelho do Sardoal
    1:56

    País

    O incêndio que chegou ao Sardoal obrigou à evacuação de seis aldeias. As pessoas foram encaminhadas para as instalações da Santa Casa da Misericórdia e vão regressando ao longo do dia de hoje. A A23 foi reaberta de madrugada, depois de ter estado várias horas cortada nos dois sentidos .

  • Ministra admite que a maioria dos incêndios começaram por mão humana
    1:57

    País

    A Ministra da Administração Interna admitiu esta quarta-feira que a maioria dos incêndios deste ano começaram por mão humana, mas Constança Urbano de Sousa entende que é cedo para tirar outras conclusões. Já o vice-presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Adelino Gomes, diz que não há duvidas e fala em terrorismo organizado. 

  • Sismo na região de Lisboa sentido num raio de 150km
    3:19