sicnot

Perfil

País

Ministério Público arquiva processo da Tecnoforma

(Arquivo)

© Rafael Marchante / Reuters

O Ministério Público arquivou o processo que envolvia o ex-primeiro-ministro Passos Coelho e o ex-secretário de Estado da Administração Local Miguel Relvas por suspeitas de corrupção, abuso de poder, participação económica e prevaricação, através da Tecnoforma.

O Departamento Central de Investigação e Ação Penal não encontrou provas de que a Tecnoforma tenha sido favorecida ilicitamente pela Secretaria de Estado da Administração Local de Miguel Relvas.

O antigo ministro-adjunto e dos Assuntos Parlamentares disse ao jornal Público que espera agora um pedido de desculpas.

Quanto ao eventual crime de abuso de poder, o Ministério Público esclareceu que já tinha prescrito quando foi iniciado o inquérito, há cinco anos.

  • Arguidos do caso Tecnoforma não vão a julgamento

    País

    A juíza de Instrução Criminal decidiu não levar a julgamento os arguidos do caso Tecnoforma. Poiares Maduro, Pacheco Pereira e a jornalista Clara Ferreira Alves não vão ser julgados por crime de ofensa contra a empresa onde trabalhou Pedro Passos Coelho.

  • Empresa que gere lixo tóxico do BPN contrata antigo quadro da Tecnoforma
    3:23

    Economia

    A Parvalorem contratou um quadro que trabalhou na Tecnoforma, a empresa de formação profissional onde trabalhou Passos Coelho e Francisco Nogueira Leite, o atual presidente da gestora do lixo tóxico do BPN. A contratação ocorre numa altura em que a Parvalorem avançou com um despedimento coletivo de 50 funcionários. As ligações profissionais de Francisco Banha, o novo quadro, a Francisco Nogueira Leite e Passos Coelho, já duram há quase uma década.

  • Quem é Elon Musk?
    9:42
  • "Bashar Al-Assad continua a fazer tudo o que quer contra o seu próprio povo"
    0:48
  • A história da neta de um dos mais cruéis comandantes da II Guerra Mundial
    3:20