sicnot

Perfil

País

PAN e Ordem dos Nutricionistas denunciam incumprimentos na alimentação escolar

As orientações da Direção-Geral de Educação para as ementas e refeitórios escolares não estão a ser cumpridas nas escolas, denunciaram hoje o PAN e a Ordem dos Nutricionistas.

O deputado do PAN, André Silva, e a bastonária da Ordem dos Nutricionistas, Alexandra Bento, visitam na próxima semana uma escola em Lisboa, para assinalar o início do ano letivo e chamar a atenção para a necessidade de serem cumpridas as normas publicadas pela tutela, bem como uma resolução da Assembleia da República, de 2012, neste sentido.

De acordo com os dados recolhidos pelas duas estruturas, 25% das crianças e 32,3% dos adolescentes têm excesso de peso ou obesidade.

A falta de qualidade da alimentação servida nas escolas é uma das principais queixas dos encarregados de educação.

Em declarações à agência Lusa, Alexandra Bento afirmou que existem vários estudos da comunidade académica que revelam a falta de cumprimento das normas relativas à alimentação nas escolas.

Um dos principais problemas continua a ser o excesso de sal e a falta de supervisionamento: "Ninguém vê o que as crianças comem, se comem os vegetais, a sopa".

A bastonária reafirmou também que a qualidade da alimentação vegetariana introduzida nas escolas deve ser salvaguardada por um nutricionista, o que não acontece porque estes profissionais não estão presentes nas escolas.

Alexandra Bento defendeu que deveria fazer-se em relação à alimentação o mesmo que foi feito para a educação ambiental, em que foram as crianças "a levar as boas práticas da escola para casa".

Na quinta-feira (21), à hora do almoço, o deputado e a nutricionista visitam a Escola Secundária D. Pedro V, em Lisboa, com o objetivo de reforçar a importância da alimentação saudável para o sucesso escolar.

O partido anunciou, em comunicado, que está a negociar com o governo o reforço dos nutricionistas no Serviço Nacional de Saúde, no âmbito do Orçamento do Estado para 2018.

No documento são citados dados do Inquérito Alimentar Nacional e de Atividade Física 2015 -- 2016, segundo os quais 69% das crianças e 66% dos adolescentes não consomem as quantidades de fruta e hortícolas recomendadas pela Organização Mundial de Saúde.

"É importante que as escolas sejam lugares promotores de alimentação saudável, assegurando o Direito Humano a uma Alimentação e Nutrição Adequadas", contribuindo assim para "a promoção da saúde da população", lê-se no comunicado.

As ementas escolares, à semelhança de outros refeitórios públicos, passaram este ano a ter a obrigatoriedade de oferecer pelo menos uma opção vegetariana.

O PAN e a Ordem estão igualmente preocupados com os produtos disponíveis nas máquinas de venda automática.

Lusa

  • Germano Almeida vence Prémio Camões

    Cultura

    O escritor cabo-verdiano Germano Almeida é o vencedor do Prémio Camões 2018, foi esta segunda-feira anunciado, no Hotel Tivoli, em Lisboa, após reunião do júri.

  • "Fui violada por Harvey Weinstein aqui em Cannes"
    1:02

    Cultura

    A cerimónia de encerramento do Festival de Cinema de Cannes ficou ainda marcada pelo discurso de Asia Argento. A atriz italiana que acusou Harvey Weinstein de a ter violado justamente numa das edições do festival de Cannes, e que há mais abusadores à solta.

  • As primeiras imagens das quatro crias da lince Malva
    0:20
  • Eis os novos heróis de Vila de Aves
    3:03
  • Desportivo das Aves fora da Liga Europa

    Desporto

    O Desportivo das Aves não vai à Liga Europa e o Sporting terá entrada direta na fase de grupos. Apesar da conquista da Taça de Portugal, a equipa avense não se licenciou em tempo útil para poder participar na prova da UEFA, apurou a SIC.

  • E agora, Sporting? Semana de decisões e incertezas
    2:53
  • "Para primeiro dia de pesca da sardinha, não foi mau"
    2:19
  • "Desfiliei-me do PS mas continuo socialista"
    1:29

    País

    José Sócrates garantiu este domingo que não atacará o PS e que continua a ser socialista. O antigo primeiro-ministro participou num almoço de apoio, em Lisboa, com cerca de 100 pessoas, a maioria anónimos.