sicnot

Perfil

País

PAN e Ordem dos Nutricionistas denunciam incumprimentos na alimentação escolar

As orientações da Direção-Geral de Educação para as ementas e refeitórios escolares não estão a ser cumpridas nas escolas, denunciaram hoje o PAN e a Ordem dos Nutricionistas.

O deputado do PAN, André Silva, e a bastonária da Ordem dos Nutricionistas, Alexandra Bento, visitam na próxima semana uma escola em Lisboa, para assinalar o início do ano letivo e chamar a atenção para a necessidade de serem cumpridas as normas publicadas pela tutela, bem como uma resolução da Assembleia da República, de 2012, neste sentido.

De acordo com os dados recolhidos pelas duas estruturas, 25% das crianças e 32,3% dos adolescentes têm excesso de peso ou obesidade.

A falta de qualidade da alimentação servida nas escolas é uma das principais queixas dos encarregados de educação.

Em declarações à agência Lusa, Alexandra Bento afirmou que existem vários estudos da comunidade académica que revelam a falta de cumprimento das normas relativas à alimentação nas escolas.

Um dos principais problemas continua a ser o excesso de sal e a falta de supervisionamento: "Ninguém vê o que as crianças comem, se comem os vegetais, a sopa".

A bastonária reafirmou também que a qualidade da alimentação vegetariana introduzida nas escolas deve ser salvaguardada por um nutricionista, o que não acontece porque estes profissionais não estão presentes nas escolas.

Alexandra Bento defendeu que deveria fazer-se em relação à alimentação o mesmo que foi feito para a educação ambiental, em que foram as crianças "a levar as boas práticas da escola para casa".

Na quinta-feira (21), à hora do almoço, o deputado e a nutricionista visitam a Escola Secundária D. Pedro V, em Lisboa, com o objetivo de reforçar a importância da alimentação saudável para o sucesso escolar.

O partido anunciou, em comunicado, que está a negociar com o governo o reforço dos nutricionistas no Serviço Nacional de Saúde, no âmbito do Orçamento do Estado para 2018.

No documento são citados dados do Inquérito Alimentar Nacional e de Atividade Física 2015 -- 2016, segundo os quais 69% das crianças e 66% dos adolescentes não consomem as quantidades de fruta e hortícolas recomendadas pela Organização Mundial de Saúde.

"É importante que as escolas sejam lugares promotores de alimentação saudável, assegurando o Direito Humano a uma Alimentação e Nutrição Adequadas", contribuindo assim para "a promoção da saúde da população", lê-se no comunicado.

As ementas escolares, à semelhança de outros refeitórios públicos, passaram este ano a ter a obrigatoriedade de oferecer pelo menos uma opção vegetariana.

O PAN e a Ordem estão igualmente preocupados com os produtos disponíveis nas máquinas de venda automática.

Lusa

  • Atropelamento em Copacabana fere 15 e mata bebé de 18 meses
    1:13

    Mundo

    Pelo menos uma pessoa morreu e 15 ficaram feridas num atropelamento na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, no Brasil. O condutor, um homem de 41 anos, diz ter perdido o controlo do carro, invadiu a calçada, percorreu 15 metros e só parou no areal de uma das zonas mais turísticas do Brasil. A polícia militar confirmou, entretanto, em comunicado que não há qualquer indício de que se tenha tratado de um ataque terrorista e avançou que o condutor sofreu um ataque de epilepsia.

  • A casa dos horrores
    7:57
  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45
  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21
  • "Mundo à Vista" no Gana
    7:38