País

"O resultado foi mau e foi pesado"

"O resultado foi mau e foi pesado"

Pedro Passos Coelho confirmou esta terça-feira que não se irá recandidatar a um novo mandato como presidente do PSD. Passos justificou a saída com os resultados das autárquicas e por entender que será mais vantajoso para o partido ter uma nova liderança. O líder social-democrata reconheceu ainda que os resultados eleitorais foram "maus e pesados".

"Se eu permanecesse vitorioso à frente do PSD, como líder do PSD, em vez de estar a construir uma alternativa de Governo, estaria em permanência a combater o preconceito e a ideia feita de que estava agarrado ao poder do partido e de que estava a resistir ceder o lugar a quem tem melhores ideias, melhores estratégias para levar o partido a melhor porto", justificou Pedro Passos Coelho, numa intervenção perante o Conselho Nacional, aberta à comunicação social.

Passos Coelho reiterou que não se demitirá na sequência de eleições locais e assegurou que "o partido não ficará em gestão".

"Mas como não saio ileso deste resultado não posso deixar de tirar dele consequências para futuro", disse. Torna-se "muitíssimo claro" que essa consequência "se exprime na decisão de não me apresentar a uma recandidatura", acrescentou.

Passos Coelho foi, até esta terça-feira, o segundo presidente do PSD mais duradouro, logo atrás de Cavaco Silva, dez anos líder do partido, e à frente de Durão Barroso, que exerceu essas funções por cinco anos.

À frente do PSD desde 26 de março de 2010, e reeleito em 2012, 2014 e 2016, sem nunca ter tido oposição interna organizada, Passos Coelho exerceu o cargo de primeiro-ministro entre junho de 2011 e novembro de 2015, em dois Governos sucessivos em coligação com o CDS-PP, embora o segundo tenha durado menos de um mês, na sequência do chumbo do programa do executivo no parlamento pela esquerda.

No primeiro executivo, o líder do PSD governou a maior parte do tempo sob assistência financeira externa, na sequência do pedido de resgate de 2011, ainda por um Governo socialista. Essa coligação voltou a ser a força mais votada nas eleições legislativas de 04 de outubro de 2015, com 38,5% dos votos, mas PSD e CDS-PP perderam a maioria absoluta na Assembleia da República, o que acabou por ditar o destino desse Governo minoritário.

Já na oposição, Passos Coelho foi reeleito líder do PSD em março de 2016, com 95% dos votos, novamente sem adversários, embora ao longo dos últimos dois anos tenham sido vários os críticos assumidos à estratégia da direção, nomeadamente o ex-presidente da Câmara Rui Rio que já era dado como certo na disputa da liderança antes das autárquicas.

Com Lusa

  • Passos Coelho disponível para sair até dezembro
    2:26

    País

    Pedro Passos Coelho não vai recandidatar-se à liderança do PSD, após o resultado das eleições autárquicas. O ainda presidente do partido mostra-se também disponível para sair até dezembro, se essa for a vontade do conselho nacional.

  • Decisão de Passos Coelho "é muito digna"
    0:55

    País

    Luís Marques Mendes deixou esta terça-feira elogios a Passos Coelho pela decisão. José Eduardo Martins diz que na prática Passos Coelho não tinha outra opção, senão não se recandidatar à liderança do PSD. Numa inauguração de um escritório de advogados, estive também presente Miguel Relvas que se recusou a comentar a decisão do líder do partido.

  • António Vitorino diz que Passos mostrou ser "um homem sofrido"
    1:38

    Opinião

    Pedro Santana Lopes admitiu esta terça-feira na Edição da Noite da SIC Notícias estar a ponderar candidatar-se à liderança do PSD. O ex-líder dos social-democratas partilha o espaço de comentário com António Vitorino, que diz que viu "um homem sofrido" durante o discurso de Pedro Passos Coelho.

  • Conselho Nacional do PSD reunido em Lisboa
    2:10

    País

    Pedro Passos Coelho anunciou esta terça-feira que não se vai recandidatar à liderança do partido. Esta noite, decorre o conselho nacional do PSD, no qual Passos Coelho poderá revelar os motivos da sua decisão, como nos explica a jornalista da SIC Débora Henriques.

  • Três sportinguistas analisam entrevista de Bruno de Carvalho
    1:29
  • Concentração de Faro arranca hoje com segurança reforçada

    País

    A 37.ª edição da Concentração de Motos de Faro começa hoje e prolonga-se até domingo, sendo esperados 18 mil participantes, que terão segurança reforçada da GNR, uma semana após as detenções de 59 elementos do grupo motociclista Hells Angels.

  • Suspeitas de fraude na reconstrução de casas em Pedrógão Grande

    País

    Há suspeitas de esquemas fraudulentos na reconstrução das áreas ardidas de Pedrógão Grande. Segundo uma investigação da revista Visão haverá vários a lei foi contornada de diversas formas, para avançar com a reconstrução de casas não prioritárias, como os pedidos de alteração de morada fiscal para que habitações não permanentes fossem tratadas como casas de primeira habitação que deram entrada nas repartições de finanças.

  • Manuel Pinho não terá declarado dinheiro que recebeu
    2:45

    Economia

    Manuel Pinho não terá declarado ao Tribunal Constitucional o dinheiro que recebeu do chamado saco azul do Grupo Espírito Santo. Esta terça-feira, no Parlamento, o antigo ministro da Economia de José Sócrates foi questionado sobre o assunto mas recusou responder.

  • Jovens tailandeses poderão vir a sofrer de transtornos a longo prazo
    2:30

    Mundo

    Os 12 rapazes e o treinador resgatados de uma gruta da Tailândia já tiveram alta. Uma semana depois, saíram do hospital e deram uma conferência de imprensa em que se mostraram sorridentes. No entanto, os especialistas advertem que poderão vir a sofrer de transtornos a longo prazo, se forem obrigados recorrentemente a reviver tudo o que passaram.

  • Os portugueses que se cruzaram na vida de Mandela
    2:19
  • Cem anos de Mandela: o legado de um "gigante da História"

    Mundo

    Na história da Humanidade contam-se muito poucas figuras capazes de gerar uma aclamação unânime e global de elogio e agradecimento. Nelson Mandela está nessa lista de eleitos. No dia em que completaria 100 anos, recordamos o legado de "Madiba", um dos maiores impulsionadores da paz que este mundo já conheceu.

    André de Jesus

  • Será este o táxi mais autografado do mundo?
    2:27
  • Quem é a mais recente líder da Sonae?
    2:16
  • Rádio Escuta dá voz aos imigrantes que vivem em Lisboa
    4:02

    País

    Uma rádio comunitária está no ar, por estes dias, no bairro do Intendente, em Lisboa. O projeto é temporário e termina no próximo domingo. Mas até lá, a Rádio Escuta chega a mais de 100 países, pela internet, e dá voz aos imigrantes de diversas origens que vivem em Lisboa.

  • Lisboa vai ser Capital Verde da Europa em 2020
    2:54

    País

    O vereador do Ambiente de Lisboa quer envolver todos os cidadãos, empresas e agentes culturais na Capital Verde da Europa em 2020. Lisboa é a primeira cidade do sul da Europa a conseguir a distinção e, até lá, a Câmara promete um conjunto de investimentos para tornar a capital portuguesa um exemplo na área ambiental. Um deles é a construção de uma central solar.

  • Donald Trump em nova polémica

    Mundo

    O presidente dos Estados Unidos da América, Donald Trump, fez estalar uma nova polémica ao chamar ao Montenegro um "país muito pequeno" cujos habitantes são "muito agressivos" e por parecer questionar o princípio da defesa mútua dentro da NATO.

  • Urso apanhado na piscina de moradia de luxo na Califórnia
    1:35