sicnot

Perfil

País

O pedido de desculpas do ministro da Saúde às vítimas do surto de legionella

O pedido de desculpas do ministro da Saúde às vítimas do surto de legionella

O ministro da Saúde lamentou hoje a morte de mais uma pessoa vítima do surto delegionella no Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa. No Parlamento, Adalberto Campos Fernandes pediu ainda desculpas a todos os infetados, "enquanto responsável pelo governo".

Adalberto Campos Fernandes falava no Parlamento, onde o Orçamento do Estado para 2018 na Saúde está a ser debatido na especialidade.

No dia em que se soube da quinta vítima mortal do surto de 'legionella' que afetou o Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa, o ministro começou por lamentar esta morte e afirmou que as vítimas são credoras de um pedido de desculpas "do hospital, das empresas responsáveis pela vigilância, da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo".

O ministro subscreve o pedido de desculpas, "enquanto responsável pelo governo", acrescentando: "Tem de haver reparação no âmbito da responsabilidade civil por quem possa não ter feito aquilo que devia ter sido feito".

O surto de legionella, que infetou 48 pessoas, começou no dia 3 de novembro e Adalberto Campos Fernandes garantiu que o seu ministério tudo fará para que a origem seja identificada.

"Isto não serve de desculpas para que os hospitais e as empresas não estejam reguladas por uma legislação mais exigente", disse, anunciando que na próxima quarta-feira a Direção-Geral da Saúde (DGS) e o Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA) vão publicar orientações atualizadas e "mais exigentes" para estas situações.

O ministro recordou ainda que tanto a Inspeção Geral das Atividades em Saúde (IGAS) e o Ministério Público estão a acompanhar o caso.

Com Lusa