sicnot

Perfil

País

Marcelo elogia Belmiro de Azevedo e a sua visão de futuro

O Presidente da República lamentou esta quarta-feira a morte do empresário Belmiro de Azevedo e prestou-lhe homenagem, elogiando as suas capacidades de "liderança, determinação, visão de futuro e empenhamento social e cultural".

Num curto comunicado divulgado no portal da Presidência da República na Internet, Marcelo Rebelo de Sousa considera-o uma "figura marcante" do meio empresarial e da sociedade portuguesa e apresenta à sua família "sentidas condolências".

Belmiro de Azevedo, um dos homens mais ricos de Portugal, que esteve décadas na Sonae e a transformou num império com negócios em várias áreas e extensa atividade internacional, morreu esta quarta-feira aos 79 anos.

"No momento em que nos deixa, quero homenagear o Eng.º Belmiro de Azevedo, figura marcante do nosso meio empresarial e da sociedade portuguesa, em termos de liderança, determinação, visão de futuro e empenhamento social e cultural ao longo de mais de 40 anos", afirma o chefe de Estado, na nota divulgada.

"Apresento à família as minhas sentidas condolências", acrescenta Marcelo Rebelo de Sousa.

Lusa

  • Tragédia de Vila Nova da Rainha foi há uma semana
    7:18
  • Escutas da Operação Marquês "não podem servir de prova"
    1:36

    Operação Marquês

    As defesas de José Sócrates e de Ricardo Salgado queixam-se que as escutas do processo Marquês estão infetadas por um vírus informático. Os advogados dizem que tal como estão as escutas não podem servir de prova. No entanto, o Ministério Público diz que estão reunidas as condições para começar a contar o prazo para a abertura de instrução.

    Luís Garriapa

  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Admirável mundo novo
    16:17