sicnot

Perfil

País

Que procuras em 2018?

Que procuras em 2018?

Um novo ano começa. Na rotina da nossa existência, ano após ano, fazemos balanços, relemos o mundo e a vida. Neste programa projetamos expectativas pautadas pelas pistas de um "verbo" que se transforma em "substantivo".

Como quem busca uma interpretação do tempo, “que Procuras em 2018?”

Os convidados trazem uma grande amplitude de experiências e reflexão, para uma ampla conversa: António Marujo, jornalista especializado em assuntos religiosos, coordenador do blog Religionline; Catarina Marcelino, formada em antropologia, deputada e ex-secretária de estado para cidadania e igualdade; José Eduardo Franco, historiador, professor universitário, dirige a cátedra Infante D. Henrique de estudos insulares e da globalização na Universidade Aberta; Lumena Raposo, jornalista e especialista em assuntos internacionais, em particular Médio Oriente.

Os convidados escolhem o acontecimento ou a palavra que marcou 2017 e projetam 2018. A conversa anda entre o drama dos refugiados na Europa, os maiores desafios do mundo, o papel do Papa Francisco e das mulheres na Igreja católica, o espaço e o tempo das Religiões, a quem se reclama uma maior intervenção social e política.

  • A casa dos horrores
    7:57
  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45

    País

    Durante a abertura do ano judicial, a Procuradora-Geral da República e o presidente do Supremo Tribunal aproveitaram para deixar um recado à ministra da Justiça: é urgente aprovar o novo estatuto de juízes e magistrados. O presidente do Supremo diz que é injusta a má imagem da Justiça e pediu contenção aos magistrados.

  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21
  • "Mundo à Vista" no Gana
    7:38