sicnot

Perfil

País

Portugal pela 5ª vez na feira agroalimentar em Berlim

Fonte: InovCluster – Associação do Cluster Agroindustrial do Centrohttp://www.inovcluster.pt/

A Associação do Cluster Agroalimentar do Centro (InovCluster) juntamente com cerca de dez empresas portuguesas marcam presença na feira de agricultura, floricultura e alimentação, que se inicia hoje em Berlim e decorre até ao dia 28 de janeiro.

Pela quinta vez consecutiva, Portugal conta com uma participação conjunta na Green Week, através da InovCluster, com o objetivo de promover o contacto com os agentes económicos do setor agroalimentar.

O evento vai contar com a visita do ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Capoulas Santos.

"O setor agroalimentar é já um dos grandes motores da economia nacional, exportando 95% do que produz, e a Green Week é um palco privilegiado no que toca a mostrar ao mundo a qualidade dos produtos portugueses, mas não só.

Para os empresários, estas feiras são uma excelente oportunidade para estabelecer contactos, gerar negócios e afirmar os produtos nacionais e o setor agroalimentar português no mercado europeu e mundial", disse, em comunicado, a presidente da associação agroalimentar, Cláudia Domingues Soares.

Entre as empresas portuguesas que vão estar presentes na mostra internacional, encontram-se a Associação Nacional de Produtores de Pera Rocha, o Centro de Estudos e Promoção do Azeite do Alentejo, a produtora de queijos Damar e a Beira Salgados.

A associação refere que estarão presentes na Green Week mais de mil expositores de 67 países e são esperados mais de 400 mil visitantes.

De acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) referentes a 2015, entre os principais produtos exportados de Portugal para o mercado alemão destacam-se as bebidas, líquidos alcoólicos e vinagres (48,1 milhões de euros), frutas (34,9 milhões de euros) e preparações de produtos hortícolas (29,8 milhões de euros).

Lusa

  • Governo enfrenta vaga de contestação
    2:35

    Economia

    O Governo enfrenta uma onda de contestação. Guardas prisionais, procuradores, professores, médicos e enfermeiros descontentes ameaçam com greves nos diferentes setores, já nos meses de março e abril.

  • Proposta criação de 77 mil empregos através de uma descida da TSU
    1:23
  • Bastonário dos médicos diz que a classe deixou de acreditar no ministro da Saúde
    2:24

    País

    Desde Março do ano passado que perto de mil médicos especialistas aguardam colocação nos hospitais. O concurso, prometido várias vezes pelo ministro da Saúde, não abriu ainda por falta de autorização do Ministério das Finanças. Amanhã, quinta-feira, um grupo destes médicos vai à Assembleia da República entregar uma carta que entretanto já seguiu para os ministros da Saúde e Finanças.

  • 296 mortos em 2 dias de bombardeamentos em Ghouta Oriental
    2:16
  • Tiroteio na Florida foi o 18.º registado em meio escolar nos EUA desde janeiro
    1:25