País

BE exige despoluição dos rios Antuã, Ul e Caima e já apresentou proposta no Parlamento

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, e Pedro Filipe Soares observam uma antiga casa de guarda florestal que ardeu durante o incêndio de 17 de outubro de 2017 em Vieira de Leiria, durante a visita ao Pinhal do Rei no âmbito das Jornadas Parlamentares do Bloco de Esquerda, Marinha Grande.

PAULO CUNHA

O Bloco de Esquerda anunciou ter apresentado um projeto de resolução no Parlamento para recomendar ao Governo a despoluição dos rios Antuã, Ul e Caima, todos no distrito de Aveiro, e a identificação dos focos poluidores.

A "má qualidade" da água, segundo o BE, é atestada pela estação de monitorização da qualidade da água da Ponte da Minhoteira que está em funcionamento desde 1995 e é fruto da elevada densidade populacional e industrial.

Aquele partido pretende que "sejam verificadas as licenças e condições de laboração de todas as entidades emissoras de efluentes" e que o Governo promova uma maior vigilância, "de forma a impedir descargas ilegais ou atividades não licenciadas".

Por outro lado, sugere que, em conjunto com os municípios abrangidos, se verifique se os sistemas de tratamentos de águas existentes nas bacias hidrográficas desses rios são suficientes.

Os rios Antuã e Ul percorrem inúmeros concelhos do distrito de Aveiro, como é o caso de Santa Maria da Feira, São João da Madeira, Oliveira de Azeméis e Estarreja, onde o rio Antuã desagua no braço norte da ria de Aveiro.

De acordo com o Bloco de Esquerda, "as situações de poluição, desrespeito pelo ambiente e degradação do património natural" verificam-se também no rio Caima, que corre ali perto.

O rio Caima nasce na serra da Freita, junto a Albergaria da Serra, passando pelos concelhos de Arouca, Vale de Cambra, Oliveira de Azeméis e Albergaria-a-Velha, e desagua no rio Vouga, na zona de Sernada do Vouga.

Com Lusa

  • Volta ao Mundo em Arroios
    18:46

    Reportagem Especial

    Tem mais de 90 nacionalidades diferentes. Os censos de 2011 da freguesia de Arroios, em Lisboa, registavam 4.500 estrangeiros mas nos últimos anos o número terá duplicado. É a freguesia mais multicultural do país, onde a diferença é a principal riqueza.

  • Anticiclone dos Açores afasta o verão de Portugal
    1:46

    País

    O verão vai continuar ameno em Portugal e, no início da próxima semana, as temperaturas máximas vão mesmo descer. Um cenário bem diferente do do norte da Europa, onde são as ondas de calor que estão a preocupar as autoridades. 

  • Ryanair prevê cancelamento de 50 voos diários em Portugal
    2:10

    Economia

    A Ryanair vai cancelar até 50 voos em Portugal durante os dois dias de greve, na próxima semana. A companhia irlandesa garante que já contactou 90% dos clientes com viagens marcadas de e para o país, que podem agora pedir o reembolso ou reagendar os voos.

  • Sócrates defende Pinho e critica Parlamento

    País

    José Sócrates saiu em defesa do seu antigo ministro da Economia, Manuel Pinho. Num artigo de opinião publicado no Expresso, o ex-primeiro-ministro aponta o dedo ao presidente do PSD e ao líder parlamentar do PS.

  • PP espanhol elege o líder mais jovem de sempre

    Mundo

    O novo presidente do Partido Popular (PP) espanhol, Pablo Casado, com 37 anos, é o líder mais jovem que este partido já teve na sua curta história, sendo visto por muitos como defensor da ala mais conservadora e tradicional.