sicnot

Perfil

País

Autoridades aguardam "janela de oportunidade" para tentar retirar navio do Bugio

Um rebocador com maior capacidade está a ser preparado para tentar retirar o navio que está encalhado no Bugio, assim que exista "uma janela de oportunidade", disse à Lusa o porta-voz da Autoridade Marítima Nacional (AMN).

"O reboque chegou na quinta-feira, algum do material necessário chegou na manhã de hoje e está a ser montado o cabo para o reboque em terra.

Quando estiver pronto, o cabo vai para o rebocador", adiantou à Lusa o comandante Fernando Pereira da Fonseca.Segundo este responsável, assim que tudo estiver pronto, pode avançar uma operação para tentar retirar o navio, em que serão necessárias pessoas a bordo do navio para colocar o cabo que vai ligar ao rebocador."Assim que tudo estiver pronto podem tentar retirar o navio.

Tem que se ver o estado do mar e tentar aproveitar uma janela de oportunidade que surja, garantindo sempre as condições de segurança", afirmou.O comandante Fernando Pereira da Fonseca explicou que o risco de derrame de combustível no navio encalhado é baixo e que existem equipas prontas a intervir, caso seja necessário.

"A tripulação isolou os tanques e o combustível está em diversos tanques na parte traseira do navio. Existem 130 toneladas de combustível e 28 toneladas de resíduos oleosos e, mesmo que ocorra um problema, que é pouco provável, será sempre uma libertação condicionada, porque o combustível está em vários tanques", explicou.

O porta-voz da Autoridade Marítima Nacional disse que a equipa de combate à poluição está pronto a intervir e que tem o material disponível, existindo também 120 militares em prontidão que podem reforçar em caso de necessidade.

Fernando Pereira da Fonseca referiu ainda que, durante o dia, o navio não tinha fissuras e que a situação vai continuar a ser monitorizada, referindo que não existem garantias do que pode acontecer com o agravamento do estado do mar.

Lusa

  • Faltam 71 obstetras no SNS e as férias vão agravar a situação
    2:32

    País

    Faltam 71 obstetras no Serviço Nacional de Saúde pelas contas da Ordem dos Médicos. Com o verão e as férias à porta, a Ordem alerta para a eventualidade de, nalgumas regiões, ser preciso transferir os partos mais complicados para unidades onde houver especialistas.

  • Combate ao terrorismo e corrupção são prioridades do novo diretor da PJ
    2:42

    País

    O novo diretor da Polícia Judiciária diz que o combate ao terrorismo e à corrupção estão entre as maiores prioridades para a PJ. Mas alerta que são precisos meios para cumprir essa missão. Luís Neves tomou posse esta manhã, depois de 20 anos ligados à investigação do crime mais violento.

  • Uma viagem pela Estrada Nacional 236
    2:52
  • A reconstrução depois da tragédia de Pedrógão
    2:43
  • Três mortos e mais de 200 feridos do sismo no Japão
    1:07

    Mundo

    Pelo menos três pessoas morreram e mais de 200 ficaram feridas na sequência de um sismo de magnitude 6,1 na escala de Richter que atingiu hoje a região oeste do Japão, segundo um novo balanço das autoridades nipónicas. Uma das vítimas mortais era uma criança de 9 anos.