sicnot

Perfil

País

Portugal 8º país da UE com mais filhos de pais solteiros

Rafael Marchante

Desde o ano 2000 que as crianças nascidas de pais solteiros ou em união de facto aumentaram na União Europeia, ainda que em graus diferentes. França continua à frente lista dos 28 Estados-membros e Portugal está imparável. Em 18 anos o número de filhos de pais solteiros aumentou oito vezes no Chipre, triplicou em Malta e é agora 2,5 vezes maior em Espanha, na Grécia e em Portugal, que passou dos 22,2% em 2000 para 52,8%.

Em 2016 nasceram na União Europeia 5.1 milhões de bebés, segundo o Eurostat, o gabinete de estatística da UE que voltou a analisar as famílias europeias.

Em oito dos 28 estados-membros da UE, a maioria dos bebés é filha de pais solteiros, em uniões de facto, sem que os pais tenham contraído o matrimónio. Noutros tantos, dois terços dos bebés nasceram dentro do casamento.

A França lidera o grupo dos 28, com 6 em cada 10 bebés nascidos fora do casamento, numa tendência já sentida em 2016, quando detinha 59,7% de filhos em união de facto.

Nos 2º e 3º lugares surge a Bulgária e a Eslovênia, ambos com 58,6% dos bebés nascidos de pais solteiros.

Com mais de metade dos nascimentos fora do casamento está a Estónia (56,1%), a Suécia (54,9%), a Dinamarca (54,0%), Portugal (52,8%) e nos Países Baixos (50,4%).

No fundo da tabela está a Grécia com menos de 1 em cada 10 bebés a nascerem de pais solteiros

A Croácia surge com um quarto ou menos de todos os bebés nascidos em 2016; seguida do Chipre (19,1%) e Polónia (25,0%). Com menos de um terço dos bebês nascidos de pais solteiros na Lituânia (27,4%), Itália (28,0%), Roménia (31,3%) e Malta (31,8%).

O norte da Europa destaca-se nesta lista por manter a proporção de nascidos vivos fora do casamento relativamente estável entre 2000 e 2016, nomeadamente na Suécia, Finlândia e Dinamarca, mas também na Irlanda, Reino Unido, e países do Báltico como a Letónia, Estónia e Lituânia.

  • Diferenças entre união de facto e casamento
    3:32

    Programas

    Há 16 anos que a lei tornou a união de facto igual ao casamento. Mas o regime jurídico não é igual em tudo e são cada vez mais os casos que chegam à justiça por causa de acções de despejo, pensões de sobrevivência ou heranças. O assunto - que muitos portugueses desconhecem - dá o mote ao programa da SIC "Vidas suspensas" que pode ver segunda-feira depois do Jornal da Noite.

  • Casamentos portugueses menos católicos

    País

    Quase dois terços dos 32.399 casamentos realizados em Portugal em 2016 foram celebrados apenas pelo civil, segundo dados hoje divulgados pelo INE, que referem ainda que em mais de metade das uniões os noivos já tinham casa comum.

  • Casamentos sobem em Portugal
    1:50

    País

    Há mais pessoas a casar, em Portugsal. O número aumentou ao longo do ano passado, depois de 10 anos a descer. A recuperação nota-se também na indústria dos casamentos, por exemplo nos vestidos de noiva e acessórios.

  • Luaty Beirão satisfeito com sinais de mudança de paradigma em Angola
    4:03

    Mundo

    Sete meses depois da tomada de posse de João Lourenço como presidente de Angola, o país vive um tempo de revoluções. Mudanças inéditas que, nas palavras do ativista Luaty Beirão, permitem ter esperança num futuro melhor. O músico esteve em Lagos, a convite da Câmara Municipal, para falar sobre Livros e Liberdade.

  • O portal onde pode consultar certidões e outros documentos sem sair de casa
    7:37
  • Presidente da Comunidade de Madrid demite-se depois da divulgação de vídeo de roubo
    1:27