• Salto de Cristiano Ronaldo inspira dança afro-beat

    Desporto

    Uma música humorística afro-beat, publicada nas redes sociais e inspirada nos saltos de Cristiano Ronaldo quando marca golos, está a ser replicada na internet com dezenas de coreografias filmadas, muitas das quais em França.

  • Apple quer aumentar privacidade dos internautas

    Mundo

    O grupo Apple anunciou esta terça-feira que quer impedir as aplicações e os sítios da internet de seguir os seus utilizadores, através dos cookies, observação dirigida em particular ao Facebook, que continua envolvido no escândalo dos dados pessoais.

  • Quais são os riscos de participar nos grupos públicos do WhatsApp

    Mundo

    Desde o escândalo da Cambridge Analytica, que terá tido acesso a dados de cerca de 87 milhões de utilizadores do Facebook, as redes sociais têm sido muito criticadas. Um dos críticos é um dos fundadores da aplicação WhatsApp, Brian Acton, que se juntou a uma campanha para incentivar os internautas a abandonar a rede social fundada por Mark Zuckerberg. Contudo, nem a plataforma de mensagens instantâneas escapa aos perigos da internet. Saiba quais são os riscos que corre ao participar nos grupos públicos do WhatsApp.

    SIC

  • Tinder quer emojis de casais inter-raciais e lança petição

    Mundo

    Um grupo, que inclui a aplicação Tinder, o cofundador do Reddit e o fundador do Emojination, pediu esta terça-feira ao Consórcio Unicode para adicionar casais inter-raciais à lista dos emojis disponíveis. O consórcio é o encarregado de definir o padrão global para estes ícones. O grupo requer a introdução de 21 novas sequências com várias cores de pele.

    SIC

  • O vestido de Jennifer Lawrence que está a dar que falar

    Cultura

    Jennifer Lawrence escolheu um vestido arrojado para usar na sessão fotografia do próximo filme e a internet reagiu. Muitas foram as críticas feitas, que davam conta de uma roupa "demasiado reveladora" para o frio que se fazia sentir em Londres. Mas Jennifer Lawrence não deixou passar, criticando os comentários "sexistas" e "nada feministas".

    SIC