sicnot

Perfil

Pequenas grandes histórias

Trump quer "um desfile militar como o da França" mas em Washington

Trump quer "um desfile militar como o da França" mas em Washington

Patrícia Almeida

Patrícia Almeida

Texto e edição de imagem

Jornalista

Donald Trump quer mostrar o poder militar dos EUA ao mundo. O Presidente norte-americano gostou do que viu em Paris no Dia da Bastilha e agora quer o mesmo em quer em Washington. Entretanto, várias vozes já se insurgiam contra esta ideia.


Há quem considere tratar-se que é mais um exemplo das tendências autoritárias de
Donald Trump. A organização "Vote for Vets", que representa 500 mil veteranos de guerra, considera que a parada "não servirá para (trump) saudar os militares mas para os militares o saudarem".

Há ainda a questão do custo do transporte dos equipamentos militares, como e quem paga a despesa e também perceber qual o papel de Trump na parada, se fica a assistir ou participa.

  • Trump pede ao Pentágono para organizar um desfile militar em Washington

    Mundo

    O Presidente norte-americano quer criar um desfile militar para mostrar o poder militar dos Estados Unidos, assim destacando o seu papel de comandante, declarou hoje a Casa Branca. Inspirado pela parada do Dia da Bastilha, a que assistiu em Paris em julho, Donald Trump apresentou ao Pentágono, em finais de janeiro, o pedido para que organize uma marcha militar em Washington.

  • Sete dos 23 arguidos do caso da Academia de Alcochete já têm cadastro
    1:59

    Crise no Sporting

    Sete dos 23 arguidos do caso da Academia de Alcochete já foram condenados por 22 crimes que cometeram no passado, mas nunca nenhum deles cumpriu pena de prisão ou prisão domiciliária. O juiz decretou a prisão preventiva na sequência das agressões à equipa do Sporting por entender que se tratou de um comportamento chocante, terrorista e a perversão do espírito desportivo.

  • Está a pensar ir à praia? Não se esqueça do guarda-chuva
    0:43
  • Abate de animais nos canis proibido a partir de setembro
    1:35

    País

    O abate de animais nos canis passa a ser proibido a partir de setembro. Só em 2017, foram mortos cerca de 12 mil cães e gatos, uma média de um abate por hora. O Governo lançou um programa de incentivos financeiros de um milhão de euros, que ainda está a decorrer.

  • Cabazes solidários oferecidos pelo Governo encontrados no lixo
    0:57
  • Colheita da cereja já arrancou no Fundão
    1:54

    País

    A colheita das primeiras cerejas da época já começou no Fundão. A campanha atrasou um mês em relação a anos anteriores, por causa do inverno que se prolongou, mas os produtores garantem que o fruto é de qualidade.