sicnot

Perfil

CAPA_SITE_02.jpg

Cartaz

SEGUNDA A SEXTA 16:25

Cartaz

Um invulgar drama familiar

CARTAZ CINEMA

Um invulgar drama familiar

“Corações Inquietos” é o retrato de um drama familiar contado através de um perturbante intimismo. João Lopes comenta as principais estreias da semana, incluindo o drama de guerra “Suite Francesa” e um documentário de Ettore Scola sobre Federico Fellini.

Saverio Constanzo assina o retrato íntimo de um casal que tem de lidar com o dramático enfraquecimento do seu bebé, motivado pelo modo como a mãe (não) o alimenta. “Corações Inquietos” propõe uma visão de intensas emoções, contando com invulgares interpretações de Adam Driver e Alba Rohrwacher.

“Suite Francesa”, de Saul Dibb, baseia-se no célebre livro de Irene Némirovsky sobre a França ocupada pelas tropas nazis — no seu centro está a relação dramática entre uma jovem francesa e um oficial alemão. Nos papéis principais surgem Michelle Williams, Matthias Schoenaerts e Kristin Scott Thomas.

Com Laurent Lafitte e Marina Foïs nos papéis centrais, “Tal Pai, Tal Mãe” é a história pouco habitual de um homem e uma mulher que se vão separar, mas nenhum deles quer ficar com a custódia dos filhos... Dirigido pelo estreante Martin Bourboulon, esta é uma aposta na recuperação da tradição francesa da comédia familiar.

Michel Houellebecq, escritor francês com uma trajectória marcada por muitas polémicas, é também uma personalidade ligada ao cinema — em “Experiência de Quase Morte”, dirigido pela dupla Benoît Delépine e Gustave Kervern, Houellebecq é o actor principal do drama solitário de um homem que questiona a sua vida e, afinal, também a sua morte.

Através de “Que Estranho Chamar-se Federico”, o veterano italiano Ettore Scola recorda o seu amigo Federico Fellini — combinando imagens documentais com cenas ficcionadas, esta é uma homenagem sentida que, afinal, percorre várias décadas de história da sociedade italiana.

Já chegou ao DVD “20.000 Dias na Terra”, um “falso” documentário assinado por Iain Forsyth e Jane Pollard: Nick Cave interpreta a figura central, por vezes evocando a sua vida pessoal, outras inventando ficções mais ou menos delirantes em que se assume também como actor — tudo, claro, pontuando pelas canções do protagonista.

 

* Banda sonora: “Eva” (1962), de Joseph Losey

> “Adam & Eva”, Tony Middleton

  • Governo quer reduzir gastos com papel na função pública
    1:08

    Economia

    O Governo proibiu a livre utilização das impressoras pelos funcionários públicos. O ministro das Finanças quer assim reduzir em 20% a despesa em consumo de papel e, ao mesmo tempo, minimizar a perigosidades dos resíduos produzidos com as impressoras, no Estado.