sicnot

Perfil

CAPA_SITE_02.jpg

Cartaz

SEGUNDA A SEXTA 14:30

Cartaz

Emma Stone volta a ser a “musa” de Woody Allen

Cartaz Cinema

Emma Stone volta a ser a “musa” de Woody Allen

Woody Allen está de regresso aos ecrãs com “Homem Irracional”, título lançado em Maio, no Festival de Cannes (extra-competição). João Lopes comenta os principais lançamentos da semana, destacando também o lançamento em DVD de dois clássicos dos anos 80, com assinatura de Jean-Luc Godard.

Emma Stone reaparece como “musa” das histórias de Woody Allen, desta vez em confronto com Joaquin Phoenix — ela é uma estudante de uma pequena universidade da Rhode Island, ele um professor de filosofia com ideias libertárias que, de forma inquietante, admitem o recurso ao crime... Em resumo, um conto moral em que Woody Allen retoma os temas da inocência e da culpa.

“O Outro Lado do Sexo” é uma comédia australiana que tem obtido alguma repercussão internacional. O actor, argumentista e realizador Josh Lawson coloca em cena vários casais que enfrentam situações bizarras, umas caricatas, outras dramáticas, das suas vidas sexuais.

Ryan Gosling, actor com importante projecção internacional, estreia-se na realização com “O Rio Perdido”, uma história sobre lugares assombrados do Sul dos EUA, tentando recuperar o tom de alguns grandes filmes clássicos. No elenco, o destaque vai para Christina Hendricks, actriz especialmente conhecida da série “Mad Men”.

O caso Amanda Knox (de uma jovem americana acusada de um crime cometido em Itália e, por isso, julgada ao longo de um processo que durou quatro anos) está na origem de “O Rosto da Inocência”, do inglês Michael Winterbottom. Mas o filme não é uma evocação realista, antes uma recriação livre sobre as dificuldades de o cinema expor a verdade dos factos — com Daniel Brühl e Kate Beckinsale.

Jean-Luc Godard volta a ser notícia na área do DVD. Desta vez, foram editados dois títulos marcantes do seu trabalho ao longo da década de 80: “Paixão” (1982) e “Atenção à Direita” (1987). Em ambos os casos, trata-se de colocar em cena personagens ligadas ao mundo do cinema, questionando as fronteiras da sua actividade criativa e, em particular, as respectivas relações com as outras artes — no segundo caso, a personagem central (um cineasta em crise) surge interpretada pelo próprio Godard.

* Banda sonora: “Major Dundee” (1965), de Sam Peckinpah

> “Defeated by the Indians”, Daniele Amfitheatrof

  • PS volta a subir nas intenções de voto e não baixa dos 40%
    2:01